Obama optimista diz que “a América é a nação mais poderosa do mundo. ponto final”

Foi um presidente optimista o que se apresentou ontem no congresso para o último discurso do Estado da Nação, o “State of Union” ou SOTU. A economia, a segurança, a educação e a saúde foram temas abordados por Barack Obama que enviou ainda recados ao candidato republicano Donald Trump em especial na área da defesa militar.

Num discurso onde Obama encontrou uma sala relativamente descontraída e disponível para grandes ovações, Barack Obama teve uma intervenção mais curta face às anteriores naquela que foi a primeira grande intervenção de despedida de um mandato que termina este ano.

Barack ObamaA economia

A economia norte-americana foi destacada por Barack Obama que diz ser a “mais forte e mais consistente do mundo”, acrescentando ainda que “todos os que dizem que a economia americana está em queda estão a criar ficção”. A criação de emprego foi também abordado por Barack Obama que

A cura para o cancro

Foi virado para o seu vice-presidente Joe Biden, que viu um filho morrer recentemente de cancro do cérebro que Barack Obama anunciou o maior investimento de sempre nesta área dizendo que quer que os Estados Unidos “sejam o primeiro país a descobrir a cura para o cancro”, comparando esta aposta na tentativa de chegada à lua. Joe Biden ficará encarregue pessoalmente por liderar esta bandeira de Obama para os últimos meses do seu mandato, numa aposta de 264 milhões de dólares.

O poder militar americano e a luta contra o terrorismo

“Os Estados Unidos da América são a nação mais poderosa da terra. Ponto final” disse Barack Obama num dos momentos em que arrancou mais aplausos na sala. A resposta ao desinvestimento dos norte-americanos no sector militar foi respondido desta forma por Obama que disse ainda que “ninguém nos ataca a nós ou aos nossos aliados, porque sabem que é o seu caminho para a ruína”, numa declaração que gerou algumas criticas dos Republicanos que acusaram Obama de estar “noutra realidade”.

Ainda neste sector, Obama disse que “chegou o momento de utilizar força militar contra o Estado Islâmico”, pedindo assim o apoio do congresso, acrescentando ainda que “o mundo não pede a Moscovo ou a Pequim que os lidere, mas sim a nós”. Foi também este um dos momentos que Obama utilizou para responder a Donald Trump dizendo que “se alguém dúvida do compromisso dos Estados Unidos com o fim do terrorismo, então perguntem a Bin Laden” e afirmando que “pode demorar tempo, mas a nossa memória é longa e o nosso alcance não tem limites”, garantiu o presidente dos Estados Unidos da América.

Barack ObamaA nova economia

Este foi o capitulo onde Barack Obama deixou um conjunto maior de desejos e de ideias para o futuro dos Estados Unidos da América a “5 anos, 10 anos e mais”. A “nova economia”, onde Barack Obama abordou as startups, mas também as politicas climáticas e a aposta que o país deve fazer na inovação.

E foi utilizando o exemplo da chegada dos norte-americanos à lua também que Obama disse que “o espírito da descoberta é dos Estados Unidos”, comparando Thomas Edison e os irmãos Wright aos empreendedores de Boston e de Sillicon Valley.

O fim da guerra fria

Barack Obama aproveitou também este Estado da União para dizer que “a guerra fria acabou”, utilizando o restabelecimento das relações com Cuba para afirmar que a liderança mundial faz-se com “uma aplicação sensata do poderio militar, mas também suportando as causas que estão correctas”. Obama falou ainda do apoio do país à Ucrânia, à Colômbia e aos países africanos, afirmando que “essa é a liderança americana, essa é a força da América”.

O fecho de Guantánamo

“É por isso que continuamos a trabalhar no fecho de Guantánamo” foi uma garantia deixada ontem também por Barack Obama acrescentando que tal prisão é “cara, é desnecessária e serve como brochura para os terroristas”. Na opinião de Barack Obama há “um caminho melhor” do que manter activa a prisão de Guantánamo e continua assim a ser um objectivo do homem que venceu o Prémio Nobel da Paz em 2012, entre outros motivos também à conta desta promessa eleitoral ainda por realizar.

A nova politica Norte-Americana

Michelle ObamaBarack Obama terminou a sua intervenção que durou precisamente uma hora abordando a temática da nova politica que quer para o futuro, depois de passar por temas como o combate às drogas, a aposta na educação, o controlo de armas. De referir que a Primeira-Dama, Michelle Obama esteve sentada durante a intervenção de Barack Obama ao lado de uma cadeira vazia, que simbolizou os norte-americanos mortos por acidentes com armas.

“Uma politica melhor não significa que concordemos com tudo”, começou por dizer Obama, lamentando de seguida que nos seus mandatos as relações entre os partidos tenha piorado. Ainda assim as melhorias no sistema politica “não podem ser tarefa de um só presidente” mas sim do congresso com “boas pessoas que demonstrem mais cooperação”.

Para o futuro, Barack Obama pediu também a “redução da influência do dinheiro nas eleições”, pedindo ainda que o sistema “se torne mais fácil para votar e não mais difícil”.

“Eu acredito na mudança porque acredito em vocês, no povo americano. E é por isso que estou aqui mais confiante do que nunca de que o estado da nossa união é forte”, foram as palavras com que concluiu o seu último discurso do Estado da Nação.

Descomplicador:

Barack Obama teve ontem a sua última intervenção do Estado da Nação. No discurso relativamente mais curto, com duração de uma hora, Obama falou do ataque ao terrorismo, da busca pela cura do cancro, da economia e da nova economia norte-americana e do futuro do sistema politico no país.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *