Os cinco momentos da campanha para Belém

Numa campanha que foi muitas vezes criticada por não ter conteúdo politico seria fácil encontrar cinco momentos mais descontraídos que pudessem marcar esta caminhada até ao Palácio de Belém. Ainda assim, entre momentos sérios e menos sérios o Panorama apresenta-te aqueles que foram uns dos cinco melhores momentos destes últimos quinze dias.

João Semedo surpreende ao discursar pela primeira vez depois do afastamento

Foi em Coimbra no encerramento da primeira semana de campanha eleitoral. O ex-coordenador do Bloco de Esquerda, João Semedo, sempre presente mas sem nunca intervir, resolveu usar da palavra no comício de apoio a Marisa Matias.

A decisão emocionou a sala, apanha de surpresa pela decisão, tendo em conta que João Semedo está sem cordas vocais e fala através de um aparelho que o ajuda a ter voz, desde que contraiu cancro. O Expresso classificou a noite como “um tsunami de emoções”, numa intervenção onde o conteúdo passou para segundo plano, passando para primeiro as emoções que João Semedo gerou nos militantes bloquistas.

Ainda assim e apesar de não ser o mais importante, o ex-coordenador do partido atacou Marcelo Rebelo de Sousa colando-o ao “fascismo” e disse que “só a Marisa para pôr alguém sem cordas vocais a falar”. A audiência esteve em silêncio durante todo o discurso para não colocar em esforço João Semedo, mas no final retribuiu com um dos maiores aplausos desta campanha.

Maria de Belém em queda livre fala para um auditório praticamente vazio

Maria de Belém Presidenciais ComícioFoi no penúltimo dia de campanha, ontem, que Maria de Belém protagonizou um momento que vai certamente ilustrar toda a sua campanha, que segundo os estudos de opinião tem vindo em queda livre. Depois de ter parado dois dias devido ao falecimento de Almeida Santos, Maria de Belém apresentou-se na FIL em Lisboa para uma sala com capacidade para mais de 300 pessoas, mas com pouco mais de 80 lugares ocupados.

A organização ainda aguardou uma hora, mas o auditório não encheu muito mais para além dos poucos apoiantes que já marcavam presença. A candidata da área socialista garantiu não desistir da corrida, mas algumas sondagens apontam já que Maria de Belém vai estar a lutar pelo 3º lugar com Marisa Matias e não pelo 2º com Sampaio da Nóvoa.

Este comício decorreu pouco tempo depois da polémica com as subvenções vitalícias, que envolvem Maria de Belém por ter sido uma das deputadas do PS a assinar o pedido de fiscalização ao Tribunal Constitucional que contribuiu para o regresso destas subvenções aos deputados que a recebiam antes de 2005, ano em que foram extintas.

A mandatária nacional de Marcelo que afinal não é a mandatária nacional de Marcelo

A candidatura de Marcelo tem inúmeros momentos que ficarão na memória destas presidenciais. Desde a visita a uma agência funerária logo nos primeiros dias até ter acabado a pentear uma cabeleireira no último dia, Marcelo Rebelo de Sousa é pródigo em momentos para a televisão.

Marcelo Rebelo de Sousa Maria PereiraAinda assim, o Panorama escolheu o anúncio com pompa e circunstância Maria Pereira como sua mandatária nacional. A jovem cientista de 30 anos foi escolhida pela Forbes como um dos 30 talentos mundiais com menos de 30 anos e pela Time como uma das líderes da próxima geração.

O candidato apoiado pelo PSD e pelo CDS dizia na altura da apresentação que Maria Pereira, “representa tudo o que eu quero para a minha candidatura”, abdicando até de uma mandatária para a juventude, cumprindo assim Maria as duas funções.

No entanto no final desta semana é possível verificar no site do Tribunal Constitucional e da Comissão Nacional de Eleições que o mandatário nacional de Marcelo Rebelo de Sousa é Fernando Fonseca Santos, segundo o Expresso um “velho amigo” de Marcelo.

Fernando Santos é jurista e esteve ligado a Jorge Sampaio politicamente, ocupando assim oficialmente o cargo de mandatário nacional, uma situação que a candidatura de Marcelo desvaloriza, classificando como “fait-divers” e acrescentando que “Maria Pereira é a mandatária politica, o rosto da campanha”, segundo avança o Expresso. Certo é que Fernando Santos foi anunciado num sessão publica como mandatário jurídico, aparecendo agora com funções alargadas.

Sampaio da Nóvoa mostra-se em forma no inicio da campanha que foi em crescendo

Sampaio da NóvoaO candidato que divide com Maria de Belém o apoio do PS mostrou-se em forma logo no primeiro dia oficial de uma campanha que tem vindo em crescendo. O ex-reitor da Universidade de Lisboa surpreendeu com os seus dotes futebolísticos logo na abertura desta quinzena, uma situação que repetiu depois nos dias seguintes.

A sua carreira enquanto jogador da Académica tinha sido já dissecada nos perfis do candidato presidencial, no entanto em Lagos, Sampaio da Nóvoa surpreendeu com os seus dotes futebolísticos, ainda para mais apresentando-se de fato.

A campanha de Sampaio da Nóvoa não foi das mais profícuas em momentos caricatos, mas o candidato apoiado pelos três ex-Presidentes da Republica tem vindo em crescendo, tendo-se distanciado definitivamente de Maria de Belém e esperando agora que a abstenção o ajude a conquistar um lugar na segunda volta.

Tino de Rans

Na campanha de Vitorino Silva, mais conhecido como Tino de Rans é impossível escolher apenas um único momento. O candidato de Rans, do concelho de Penafiel, foi o candidato mais “fora da caixa”. Seja nos debates, seja na rua, Vitorino Silva foi marcando a sua posição e pode ser uma das surpresas destas eleições.

No debate entre nove dos dez candidatos, Vitorino Silva foi para os leitores do Panorama o grande vencedor, mas também na rua Tino de Rans captou os elogios de outros candidatos, especialmente por ter passado uma noite com um sem abrigo na Avenida Almirante Reis em Lisboa.

Certamente existiriam muitos mais momentos de mais candidatos a destacar, numa campanha com a duração de quinze dias e com o maior número de candidatos alguma vez visto numas eleições presidenciais. O Panorama destacou aqui cinco, mas desafia-te a mostrar-nos mais nos comentários.

Descomplicador:

Numa campanha com a duração de quinze dias e com o maior número de candidatos alguma vez visto numas eleições presidenciais, o Panorama escolheu cinco momentos, mais ou menos sérios, que envolveram Marcelo Rebelo de Sousa, Marisa Matias, Sampaio da Nóvoa, Maria de Belém e o popular Tino de Rans.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *