Ferro Rodrigues pressiona AR para eleger presidente do Conselho Económico e Social

O presidente da Assembleia da Republica, Eduardo Ferro Rodrigues pressionou o Parlamento para eleger o presidente do Conselho Económico e Social (CES), obrigando assim o PSD e o PS a reunir para encontrar um consenso acerca do nomes a eleger para dirigir a concertação social. A eleição está agendada para o dia 12 de Fevereiro.

Assembleia da Republica ParlamentoDesde que Silva Peneda deixou o lugar para ir assessorar Carlos Moedas na Comissão Europeia que o CES está sem liderança, um dossier que Pedro Passos Coelho pretendeu “empurrar” para a legislatura seguinte. Com esta pressão, PSD e PS terão de se sentar para negociar lugares, mas ao que avança o Observador essa negociação poderá dar-se num regime mais abrangente.

Para além do nome do próximo presidente do Conselho Económico e Social, poderão também ser negociados entre os dois partidos os nomes dos presidentes do Provedor de Justiça e do Tribunal de Contas, podendo assim serem negociados três nomes, com cedências de parte a parte.

Com a eleição marcada para dia 12 de Fevereiro o processo de negociação terá obrigatoriamente de acelerar, tendo em conta que o nome terá de ser apresentado ao Parlamento até ao dia 5 de Fevereiro, levando também a que termine assim a liderança interina de Manuel Lemos, um dos vice-presidentes e que estava a substituir Silva Peneda até à eleição do próximo presidente.

Entretanto, serão também eleitos no dia 12, lugares para o Conselho Superior de Defesa Nacional (dois deputados), Conselho Superior de Segurança Interna (dois deputados), Conselho Superior de Informações (dois deputados e dois suplentes) e da Comissão Nacional de Eleições, que elege seis membros (um de cada grupo parlamentar), facilitando aí o processo de negociações. Também o Tribunal de Contas começa a ser uma prioridade depois da saída de Guilherme D’Oliveira Martins.

Descomplicador:

O PSD e o PS terão de se sentar à mesa para negociar um conjunto de lugares, entre os mais prioritários está o do próximo presidente do Conselho Económico e Social, que sucederá a Silva Peneda. Ainda assim o Tribunal de Contas e a Provedoria de Justiça estão também no calendário do Parlamento para um futuro não muito distante.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *