Portugal não queria ser como a Grécia e a Irlanda não quer ser como Portugal

Foi um chavão repetido até a exaustão por Pedro Passos Coelho e por Paulo Portas durante os quatro anos de governação e durante a campanha eleitoral: “não queremos ser como a Grécia”. Agora Portugal prova a receita mas por parte do Primeiro-Ministro da Irlanda, Enda Kenny.

Enda KennyEnda Kenny vai às urnas no dia 26 de Fevereiro e citado pelo Politico, apelou ao seu país para que não siga o exemplo de Portugal no que toca à instabilidade politica. Kenny disse que Portugal está a “pagar um preço horrível pela instabilidade e a Irlanda não deve seguir esse caminho”. Segundo o líder do governo, também em coligação, a Irlanda “não deve dar a recuperação como garantida”.

Kenny que ocupa o cargo de Taioseach, o nome do cargo de Primeiro-Ministro da Irlanda, desde 2011, deu aos jornalistas em Dublin o exemplo de Portugal como caso a não seguir. Segundo Enda Kenny, a escolha será entre “a estabilidade e o caos, a insegurança ou a força, a prosperidade ou a pobreza e a recuperação ou o risco”, apelando assim aos eleitores para que no dia 26 de Fevereiro optem por seguir o caminho actual.

Michael Noonan, Ministro das Finanças irlandês abordou ainda a recuperação económica portuguesa que agora está a ser posta em causa com a subida das taxas de juro a dez anos. Para Michael Noonan, Portugal “está agora a pagar a factura”. O partido de Enda Kenny, desceu recentemente 3% nas sondagens, para o valor mais baixo desde Setembro.

Descomplicador:

O Primeiro-Ministro irlandês, Enda Kenny, apelou aos seus eleitores para que não sigam o exemplo de Portugal ao criar instabilidade politica. O líder do governo deu exemplo português, à semelhança do exemplo grego que Pedro Passos Coelho e Paulo Portas utilizaram durante a campanha eleitoral.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *