Aumentam as movimentações militares próximas da Síria

As movimentações militares junto à Síria estão a aumentar de intensidade nos últimos dias. O responsável máximo pela equipa da NATO no Afeganistão confirmou já que recebeu autorização para aumentar a abrangência das acções militares no que toca ao Estado Islâmico. Entretanto na Turquia, que sofreu esta tarde um ataque terrorista, foram colocados militares e aviões sauditas numa base aérea junto à Síria.

Estado Islâmico“Há duas ou três semanas, tive autorização adicional para lançar ataques contra o Estado Islâmico (EI), temos pressionado muito e continuaremos o trabalho com os nossos parceiros afegãos para avançar na luta contra o EI”, disse John Campbell, general norte-americano responsável por liderar as forças da NATO.

Numa declaração aos jornalistas em Cabul, Campbell avançou que o Estado Islâmico terá cerca de três mil guerrilheiros numa região afegã onde se prepara para instalar um centro operações, mas adianta também que as suas forças não permitirão que tal aconteça, trabalhando em conjunto com as forças militares do Afeganistão.

Arábia Saudita coloca forças militares numa base turca junto à Síria

A Arábia Saudita enviou tropas e jactos militares para uma base aérea turca, estando a preparar uma invasão à Síria. A informação já foi confirmada pelo Ministro dos Negócios Estrangeiros turco, avançando que a Arábia Saudita está “determinada em pôr fim ao Daesh”, estando assim a planear uma invasão terrestre.

Já o Ministro dos Negócios Estrangeiros da Arábia Saudita diz que a prioridade do país é pôr fim ao mandato de Bashar Al Assad, algo que a Rússia não tem como objectivo apesar de ser o país que mais ataques tem feito contra o Estado Islâmico nos últimos meses.

Entretanto a Turquia sofreu esta tarde explosões junto do Estado Maior das Forças Armadas, com os primeiros dados a apontarem para a detonação de dois carros-bomba. O Primeiro-Ministro turco que se ia deslocar a Bruxelas já cancelou a viagem.

Descomplicador:

A Arábia Saudita enviou tropas e aviões para uma base turca, prontos para atacar a Síria, enquanto as tropas da NATO no Afeganistão também receberam ordens para aumentar o seu raio de acção no combate ao Estado Islâmico.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *