Verdes não vão votar contra orçamento pela primeira vez desde 1990

O Partido Ecologista Os Verdes vai votar a favor do Orçamento de Estado para 2016 proposto pelo Partido Socialista. Esta é a primeira vez que os Verdes não vão votar contra desde 1990, ano em que se abstiveram no primeiro governo de maioria absoluta de Cavaco Silva.

Partido Ecologista Os Verdes PEVJosé Luís Ferreira, deputado do PEV anunciou hoje que “apesar das limitações externas” e de “algumas insuficiências” vai votar a favor do orçamento de estado para 2016 na generalidade. No Conselho Nacional do partido que decorreu hoje no Porto, José Luís Ferreira acrescentou no entanto que “isto não nos vai inibir de apresentar propostas da especialidade que nós consideramos justas e que começamos a partir de hoje a trabalhar”.

Esta é a primeira vez quer os Verdes não votam contra um orçamento de estado, tendo-se abstido em 1990 num governo liderado por Cavaco Silva, onde o PCP e o deputado João Corregedor da Fonseca foram os únicos a votar contra e o PS, o CDS e os Verdes se abstiveram na votação final global e na generalidade.

Ainda assim, José Luís Ferreira diz que “os Verdes continuam a entender ser absolutamente necessário renegociar a dívida porque de facto a dívida pública continua, não só a sufocar o país, como também a ser um entrave ao desenvolvimento económico do nosso país”. O deputado ecologista disse ainda que esta tomada de posição não foi uma tentativa de demarcação do PCP que tem feito pressão para a renegociação da dívida.

Em 1990, ano em que os ecologistas se abstiveram na votação do Orçamento de Estado, era Ministro das Finanças de Cavaco Silva, Miguel Beleza que foi o impulsionador da criação da Comissão de Mercados de Valores Mobiliários e que ironicamente uma vez disse que ser ex-Ministro das Finanças e ex-governador do Banco de Portugal não era “currículo, é cadastro”.

Descomplicador:

O Partido Ecologista Os Verdes vão votar a favor do Orçamento de Estado de 2016 na generalidade. Esta é a primeira vez desde 1990 que os Verdes não votam contra um orçamento do estado. No primeiro governo de maioria absoluta de Cavaco Silva, abstiveram-se na generalidade e na votação global final.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *