Histórico: Esquerdas votam Orçamento ao lado o Partido Socialista

Depois do Partido Ecologista Os Verdes ter anunciado o seu voto a favor no Orçamento de Estado apresentado pelo PS, o PCP e o Bloco de Esquerda também já vieram a público anunciar a mesma decisão, num momento histórico de união dos três partidos a favor de um orçamento assinado pelo Partido Socialista. Ainda assim todos eles deixam avisos e recados a António Costa.

Catarina MartinsEm Torres Novas, no Domingo, Catarina Martins sublinhou que o Bloco de Esquerda “não falha os compromissos assumidos” mas destacou que este orçamento “não é do Bloco de Esquerda, é do PS”, justificando que “vai de encontro ao que foram as negociações feitas com o Bloco de Esquerda e permite a recuperação de rendimentos pela primeira vez em cinco anos a quem trabalha ou trabalhou toda a vida em Portugal e, portanto, o BE vai fazer este debate não contra o orçamento, mas para viabilizar o orçamento”.

Ainda assim, Catarina Martins acrescentou ainda que o seu partido vai ser “extraordinariamente exigente para que na especialidade se dê mais resposta aonde ela está a faltar”.

jeronimoJá o Partido Comunista Português também anunciou o seu voto a favor na generalidade, mas com a garantia à priori de “investir com determinação na discussão na especialidade”. Depois da reunião do Comité Central do PCP, Jerónimo de Sousa anunciou o voto favorável ao documento, não deixando de ressalvar que os comunistas vão negociar várias medidas na especialidade.

“Este voto é inseparável da avaliação quanto ao seu enquadramento, desenvolvimento e repercussões políticas e de elementos positivos, que registamos na proposta de orçamento, e que podem dar resposta a problemas imediatos dos trabalhadores e do povo português”, disse Jerónimo de Sousa após a reunião do órgão de decisão do Partido Comunista Português.

Ao Diário de Noticias, o secretário-geral do PCP mostrou-se satisfeito pelas “medidas de desagravamento fiscal sobre os trabalhadores, a redução da sobretaxa e a devolução de salários roubados” e ainda pelo reforço das “prestações sociais às crianças, aos idosos, às pessoas com deficiência. O acesso à saúde é facilitado com a redução de taxas moderadoras e mais médicos”, entre outras medidas.

Descomplicador:

O Bloco de Esquerda e o Partido Comunista Português anunciaram o seu voto favorável ao Orçamento de Estado na generalidade, juntando-se assim ao Partido Ecologista Os Verdes, num acordo histórico de apoio dos partidos da esquerda a um documento assinado pelo Partido Socialista. Ainda assim os partidos prometem forte discussão na especialidade.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *