Bloco de Esquerda: O cartaz da discórdia

Bloco de Esquerda Cartaz Jesus Igualdade

O Bloco de Esquerda lançou nas redes sociais este cartaz que tem sido o grande tema do dia, provocando reacções de todas as origens e de todas as ideologias politicas. Dentro do Bloco de Esquerda, Marisa Matias é a voz mais crítica, numa iniciativa que levou já o Bloco de Esquerda a esclarecer a acção de propaganda no seu órgão de comunicação, o Esquerda.Net.

O cartaz feito para assinalar a aprovação da lei que permite a adopção de crianças por pessoas do mesmo sexo. Este polémico cartaz é acompanhado na rua por um outdoor que já está nas ruas e destaca a palavra: “Igualdade”. Horas mais tarde após a polémica “rebentar”,  Bloco de Esquerda esclareceu que é “uma forma de, nas redes sociais, com recurso ao humor, chamar a atenção para a conquista da​ igualdade entre todas as família”.

O Bloco de Esquerda disse ainda que a frase “é um velho slogan ​do movimento internacional pela igualdade de direitos” e que foi já utilizada em diversos contextos, sendo vista recorrentemente em paradas gay por todo o mundo.

Manuel Barbosa, porta-voz da Conferência Episcopal Portuguesa, mostrou a revolta da Igreja Católica, dizendo ser “uma afronta aos crentes”. O porta-voz da Conferência Episcopal considerou ainda que o partido utiliza “uma analogia sem sentido” e que “há um certo aproveitamento, num período em que na igreja se está a viver um tempo forte de Quaresma, depois a Páscoa e o Ano da Misericórdia. Não sei se é coincidência ou se é propositado”.

Do Bloco de Esquerda, Marisa Matias, eurodeputada, disse já que o cartaz “foi um erro” e que “saiu ao lado da intenção que se pretendia”. Daniel Oliveira, cronista do semanário Expresso e ex-dirigente bloquista disse também na sua página do Facebook que “o cartaz do Bloco de Esquerda, para além de não acrescentar qualquer argumento ao tema, é um péssimo serviço a esta causa” [a de retirar a religião sobre o debate politico da igualdade]. O comentador politico acrescenta ainda que o cartaz é um “sinal de imaturidade política e um retrocesso no debate sobre os direitos LGBT” e que “confunde o que começava a ficar claro”.

Descomplicador:

O Bloco de Esquerda publicou hoje um cartaz sobre a adopção por casais do mesmo sexo, que tem estado na ordem do dia, pela polémica que gerou. A Conferência Episcopal Portuguesa lamentou o conteúdo do cartaz e até figuras do Bloco de Esquerda criticaram já a iniciativa.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *