“Se outros perdedores conseguiram, porque não eu?” diz Rajoy referindo-se a António Costa

No debate no congresso espanhol onde Pedro Sanchez tentou a sua investidura enquanto Primeiro-Ministro espanhol, o líder do Partido Popular, Mariano Rajoy utilizou o exemplo de António Costa em Portugal para atacar o líder dos socialistas espanhóis. Para Rajoy, “se outros perdedores conseguiram, porque não eu?” disse, dirigindo-se a Pedro Sanchez.

Mariano RajoyO líder do Partido Popular, que sempre foi muito próximo de Pedro Passos Coelho, acusou Pedro Sanchez, líder dos socialistas espanhóis, de copiar o exemplo português “como inspiração” para tentar chegar ao governo em Espanha. A acusação foi feita durante o debate de investidura que resultou na recusa da coligação PSOE e Ciudadanos.

“O senhor descobriu em Portugal a fórmula milagrosa de afastar o PP. Reconheça que ficou deslumbrado com aquela solução. Deve ter pensado: se outros conseguiram, porque não eu? E a 7 de Janeiro foi a Lisboa para perceber como se distorcem resultados eleitorais”, disse Mariano Rajoy, referindo-se também à viagem que Pedro Sanchez fez a Portugal para se reunir com António Costa.

Apesar dos resultados terem sido idênticos nos dois países, com os partidos do governo a vencerem mas sem maioria absoluta, em Portugal o acordo para formar governo foi mais simples de alcançar, com o PS a ser “entronizado” com o apoio do PCP e do Bloco de Esquerda. Em Espanha, para já, o PSOE tentou formar governo com o Ciudadanos de Alberto Rivera, mas não conseguiu a maioria dos votos necessários, tendo agora poucos dias para tentar um novo acordo.

Descomplicador:

Mariano Rajoy acusou o líder do PSOE, Pedro Sanchez, de copiar o exemplo português para tentar formar governo em Espanha. O líder do Partido Popular disse que “o senhor descobriu em Portugal a fórmula milagrosa de afastar o PP. Reconheça que ficou deslumbrado com aquela solução. Deve ter pensado: se outros conseguiram, porque não eu? E a 7 de Janeiro foi a Lisboa para perceber como se distorcem resultados eleitorais”.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *