“Eu show Nico” quase foi a receita certa para o CDS ganhar no Alentejo

“Eu show Nico” foi a receita que o CDS aplicou em Serpa e que em 1993 os quase fez ganhar a Câmara Municipal local ao Partido Comunista, que domina a região desde o 25 de Abril. Nicolau Breyner, que faleceu ontem aos 75 anos, ficou a 1200 votos de vencer a autarquia ao seu amigo João Rocha, como disse em entrevistas dadas anos mais tarde.

Nicolau BreynerAinda assim, apesar da derrota, o CDS com Nicolau Breyner à cabeça conquistou dois vereadores e mais de 25% dos votos. João Rocha acabaria por liderar a autarquia até ao limite da lei, tendo sido substituído por Tomás Pires nas eleições autárquicas de 2013, mantendo sempre as cores do Partido Comunista.

Embora nos últimos anos se tenha definido como um “apátrida politico”, Nicolau Breyner nunca deixou de dizer e de participar no que queria, independentemente do partido. Em 2013 concorreu à Assembleia Municipal de Sintra pelo “SIM – Movimento Independentes por Sintra”, apoiado pelo Partido Nova Democracia.

Um ano depois em 2014, foi novamente candidato, mas desta vez às eleições europeias, apoiado novamente pelo Partido Nova Democracia onde conquistou apenas 23 mil votos (0,70%). Ainda assim e apesar do “currículo” politico algo alargado, Nicolau Breyner teve como objectivo ser presidente da Câmara de Serpa, nunca desejando qualquer outro cargo politico.

Ao Público, em entrevista à Anabela Mota Ribeiro em 2010, Nicolau Breyner disse que a sua visão não o permitia “ser ministro, secretário de Estado ou deputado. Ser presidente da Câmara é diferente, é a única maneira de agir directamente com as pessoas”.

Nicolau Breyner foi ainda convidado para Secretário de Estado da Cultura, convite que recusou por não ter perfil: “não me ponham atrás de uma secretária, dou em doido”. O actor, realizador, produtor e tudo o mais no que à televisão e cinema dizia respeito, apoiou ainda António Costa na conquista pela liderança do PS, foi mandatário de Cavaco Silva em 2005 e apoiou Diogo Freitas do Amaral nas Presidenciais de 1986.

Descomplicador:

Nicolau Breyner faleceu ontem aos 75 anos vítima de um ataque cardíaco. Em 1993 foi candidato pelo CDS à Câmara Municipal de Serpa que não venceu por 1200 votos. Em 2013 candidatou-se ainda à Assembleia Municipal de Sintra e às Europeias de 2014.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *