Myannmar dá posse a presidente democraticamente eleito em 50 anos

Myanmar elegeu esta Terça-Feira pela primeira vez em 50 anos um presidente de forma democrática. Htin Kyaw foi eleito presidente com 360 votos no parlamento nacional e é apoiado pela Prémio Nobel da Paz, Aung San Suu Kyi. O partido mais representado no parlamento, a Liga Nacional para a Democracia, não podia propor o nome de Aung San Suu Kyi para presidente.

Aung San Suu Kyi Myannmar BirmâniaDe um total de 652 deputados, Htin Kyaw foi eleito com 360 votos, tornando-se assim o primeiro presidente eleito desde que os militares tomaram o controlo do país em 1962. Nas eleições de Novembro de 2015, que constituiram o primeiro acto eleitoral livre em 25 anos, a Liga Nacional para a Democracia obteve 80% dos votos, no entanto a constituição prevê que um quarto dos lugares sejam ocupados por militares.

Com esta medida a ideia é que os militares de Myannmar possa bloquear alterações à constituição. Ainda assim e a par deste poder de veto, o The Guardian adianta que os militares mantêm o controlo de ministérios importantes como o da Defesa, o do Interior e o das Fronteiras.

Aung San Suu Kyi é a líder da Liga Nacional para a Democracia mas não podia ser indicada para presidente devido à constituição, feita quase à medida da Prémio Nobel da Paz, que impede que cidadãos “condenados e com filhos estrangeiros” possam tornar-se presidentes do país. Recorde-se que Suu Kyi esteve 15 anos em prisão domiciliária e tem filhos com um cidadãos britânico.

Um dos vice-presidentes, eleito pelos militares, está na lista negra dos Estados Unidos da América devido à “postura agressiva contra os activistas da oposição ao regime ditatorial que vigorava”.

Aung San Suu Kyi conquistou o Prémio Nobel da Paz em 1991, tendo vencido ainda o prémio Sakharov, atribuído pela União Europeia. Suu Kyi esteve presa durante 15 anos em prisão domiciliária em Myannmar, tendo sido libertada em 2010.

Descomplicador:

Aung San Suu Kyi conseguiu eleger como presidente o candidato apoiado pelo seu partido em Myannmar. A Prémio Nobel da Paz em 1991 venceu as eleições na antiga Birmânia, mas a constituição impedia-a de ser presidente. Htin Kyaw tornou-se hoje o primeiro presidente democraticamente eleito em 50 anos.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *