Rui Moreira mais uma vez independente nas autárquicas no Porto

Rui Moreira vai voltar a candidatar-se à presidência da Câmara Municipal do Porto como independente, embora não descarte o apoio das forças políticas que com ele queiram cooperar durante a campanha para as autárquicas de 2017.

Rui MoreiraEm declarações à agência Lusa, o assessor do autarca portuense referiu que “Rui Moreira não será candidato por nenhum dos partidos que o apoiam”, mas sim um “candidato independente”, embora aceite “o apoio de todos os partidos” que o queiram fazer. Nuno Santos deixou ainda uma garantia: a de que a colaboração com qualquer partido “em nada condicionará” o programa de Rui Moreira, independentemente das cores políticas em questão.

No 26.º Congresso do CDS-PP, e após subir à liderança do partido, Assunção Cristas confirmou o seu apoio a uma possível recandidatura de Rui Moreira. “Se ele decidir candidatar-se de novo, proporei aos órgãos do CDS a renovação do apoio à sua candidatura”, disse, aquando do discurso de encerramento do referido Congresso.

Por seu lado, Tiago Barbosa Ribeiro, Presidente de Concelhia do PS Porto, avalia como “muito positiva” a “atual governação autárquica”, embora remeta para momento mais oportuno qualquer anúncio sobre esta matéria. Ao Panorama, o também deputado socialista diz que “o PS discutirá a sua estratégia autárquica na Câmara Municipal do Porto quando for adequado do ponto de vista do calendário”, afirmou.

Rui Moreira, Presidente da Câmara Municipal do Porto desde 2013, foi o primeiro candidato independente a vencer as eleições autárquicas desse município.

Descomplicador:

Rui Moreira volta a concorrer à Câmara do Porto como candidato independente, o que não significa que não aceite o apoio dos partidos. As autárquicas estão agendadas para 2017.

ziglcina@pwrby.com'
Publicado por: Gonçalo Santos

Natural dos Açores, tem 22 anos de idade e é aluno do curso de Ciências da Cultura – Especialização em Comunicação e Cultura da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Escreve regularmente para outros projetos nas mais diversas áreas abrangidas pelo jornalismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *