Movimento Associativo Nacional apresenta guia para combater abandono escolar no Ensino Superior

Para assinalar o Dia Nacional do Estudante, o Movimento Associativo Nacional do Ensino Superior vai levar ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior o “guia de boas práticas para o combate ao abandono escolar”. As federações e associações académicas de todo o país  lançam uma iniciativa contra a desistência dos estudos por parte dos estudantes universitários. “#nãodesistas” é o lema escolhido.

Dia Nacional do EstudanteNa quinta-feira, o movimento associativo vai apresentar à secretária de Estado da Ciência, Tecnologia e do Ensino Superior, Maria Fernanda Rollo, o documento “Combate ao abandono escolar – guia de boas práticas no Ensino Superior”. O guia tem por objetivo denunciar o fenómeno do abandono escolar, discutir as causas e dar a conhecer as “boas práticas que permitem, às vezes até sem custos acrescidos, combater o fenómeno do abandono escolar, coisas como identificar os casos de forma precoce e perceber quem são os estudantes que, por exemplo, estão com o pagamento de propinas atrasado, que estudantes no final de um primeiro semestre não realizaram pelo menos 50% dos créditos que se propuseram realizar”, explica o presidente da Federação Académica do Porto (FAP).

Daniel Freitas diz que o fenómeno, complicado de estudar, é silencioso. “O estudante simplesmente deixa de aparecer nas instituições e tem sempre alguma vergonha de denunciar a própria situação. É por isso que muitos dos casos que nos chegam são ‘o amigo do amigo’ ou ’o amigo que estava e que afinal já não está’ ”. O presidente da FAP  lamenta o facto de não haver a intenção por parte das instituições e do Governo de estudar o fenómeno. “Continua por cumprir a resolução da Assembleia da República 60/2013, aprovada em 28 de março de 2013, que recomenda ao Governo que apresente na Assembleia da República um relatório sobre abandono escolar no Ensino Superior”, pode ler-se numa nota de imprensa enviada pela Federação Académica do Porto. A resolução foi, na altura, aprovada em unanimidade por todos os deputados, mas  nunca foi cumprida.

Celebrado todos os anos pelos estudantes do Ensino Superior, o Dia do Estudante é um “momento de retrospetiva histórica”, “um símbolo das vitórias conquistadas ao longo das últimas quatro décadas, afirmando a comunidade estudantil do Ensino Superior como elemento determinante para a construção de uma sociedade mais justa e
equitativa”, lê-se, ainda, na nota de imprensa.

O Movimento Associativo Nacional vai organizar várias iniciativas em faculdades, onde vão ser partilhados casos de abandono escolar nas instituições de ensino superior, uma realidade que, diz o movimento, “acaba esquecida no final de cada ano letivo ”. No dia 7 de abril, as federações e associações académicas e  de estudantes vão discutir o tema numas jornadas em Lisboa.

Descomplicador:

Para assinalar o Dia do Estudante, o Movimento Associativo Nacional do Ensino Superior vai apresentar no Ministério da Ciência, Tecnologia e do Ensino Superior o documento “Combate ao abandono escolar – guia de boas práticas no Ensino Superior”. O guia tem por objetivo denunciar o fenómeno e discutir as causas das desistências dos estudos. As federações e associações académicas de todo o país  lançam uma campanha que tem como lema a frase “#nãodesistas”, que vai contar com iniciativas em várias faculdades, onde vão ser partilhados casos de abandono escolar nas instituições de ensino superior.

ymndmgmd@grandmasmail.com'
Publicado por: Rita Fernandes

Finalista do curso de jornalismo na Escola Superior de Comunicação, tem 20 anos e é natural de Lisboa. Não vive sem livros. Também redatora no site Espalha-Factos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *