“A justa causa já existe”, diz Mariana Mortágua sobre o “despedimento” de Carlos Costa

Em entrevista ao Observador, a deputada do Bloco de Esquerda, Mariana Mortágua diz existir já “justa causa” para a saída de Carlos Costa do cargo de governador do Banco de Portugal. A deputada bloquista critica a sua recondução no cargo por parte do governo anterior e garante ainda que o acordo entre Bloco e PS não fica em risco por cada medida que é discutida.

Mariana MortáguaPara Mariana Mortágua, “todos os problemas identificados no BES, (…) todos os problemas identificados no Banif e a cereja no topo do bolo é o Banco de Portugal considerar um homem não idóneo para gerir um banco e depois vender-lhe esse banco”, são motivos mais do que suficientes para justificar a saída de Carlos Costa do cargo de governador do Banco de Portugal.

A figura de proa do Bloco de Esquerda em assuntos económicos e financeiros, diz ainda que “teria sido tão simples afastar o governador nessa altura, quando já havia resultados da comissão de inquérito ao BES”, referindo-se à recondução aprovada pelo executivo de Pedro Passos Coelho e justificando esta iniciativa ado anterior governo com o facto de ter sido “uma escapatória muito fácil para os problemas do sistema financeiro que foi dizer que o responsável era o Banco de Portugal”.

Na entrevista ao Observador, Mariana Mortágua recusa ainda a existência de um plano B, dizendo que existe “um plano A que pode ser aprofundado”, acrescentando que “continuamos a ter demasiados buracos legais que fazem com que percamos receita fiscal de quem deveria estar a pagar muitos milhares de milhões de euros em impostos”.

A deputada do Bloco de Esquerda recusa ainda a ideia de que “a cada negociação está em risco o Governo”, garantindo que “não está”. Mariana Mortágua mostra-se ainda feliz pelo facto da Assembleia da República ter ganho outra preponderância na vida politica, onde “as votações têm outra importância e é bom não ter um Governo na posição arrogante de ter uma maioria absoluta”.

Descomplicador:

A deputada do Bloco de Esquerda, Mariana Mortágua disse em entrevista ao Observador que Carlos Costa tem já “justa causa” para ser afastado do cargo de governador do Banco de Portugal e recusou a ideia de que o acordo entre o PS e o Bloco esteja em risco em cada negociação que surja.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *