Brasileiros próximos do PT protestam à porta da Faculdade de Direito

Centenas de brasileiros manifestaram-se ontem à porta da Faculdade de Direito de Lisboa que acolheu um evento com a presença de Gilmar Mendes, juiz do Supremo Tribunal Federal, mas também Aécio Neves e José Serra, ex-candidatos à presidência. A Faculdade de Direito viu-se obrigada a reforçar a segurança.

Manifestação Dilma Faculdade DireitoNo local decorria o 4º Seminário Luso-Brasileiro de Direito, em conjunto com um instituto brasileiro e juntou um conjunto de opositores que se manifestaram durante toda a manhã à porta da Faculdade de Direito, com os momentos mais tensos a registarem-se aquando das entradas destas três figuras.

“Não vai ter golpe. Vai ter luta”, era o que gritavam os manifestantes, segundo relata a Rádio Renascença e que criticam o “conluio” para tirar o poder a Dilma Roussef e que segundo os manifestantes é dividido entre a oposição, mas também a comunicação social, com a Rede Globo à cabeça.

Apesar de alguns manifestantes serem também eles estudantes, a maioria não o eram na Faculdade de Direito de Lisboa, mas sim próximos de estruturas locais do Partido Trabalhista, ou apoiantes do PT que se encontram informalmente em Lisboa.

Este evento foi visto no Brasil como uma “tentativa de golpe de estado” fora do país, tendo Aécio Neves e José Serra sido criticados por se terem ausentado do Brasil num momento como este. Quem também era esperado no evento era Michel Temer, vice-presidente brasileiro, mas que devido à retirada de apoio do PMDB ao governo de Dilma Roussef, optou por não se deslocar, enviando uma mensagem em vídeo.

Em Portugal, a iniciativa foi divulgada pelo órgão oficial do Bloco de Esquerda. Francisco Louçã, ex-coordenador do Bloco, criticou já o modo como está a ser desenvolvido o processo, tendo em conta que “Aécio Neves e José Serra constam na folha de pagamentos da Odebrecht, enquanto Dilma Roussef, que vai sofrer o impeachment, não”.

Descomplicador:

José Serra, Aécio Neves e Gilmar Mendes, ex-candidatos à presidência do Brasil e juiz do Supremo Tribunal Federal foram recebidos por vários manifestantes num seminário em que participaram na Faculdade de Direito de Lisboa. A faculdade viu-se obrigada a reforçar a segurança.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Há 1 comentário neste artigo
  1. Pingback: Os dias dos protagonistas brasileiros em Portugal – Panorama

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *