Os dias dos protagonistas brasileiros em Portugal

Na sequência do 4º seminário Luso-Brasileiro de Direito, que decorreu esta semana na Faculdade de Direito de Lisboa, Aécio Neves, do PSDB, e Gilmar Mendes, o juiz que suspendeu a nomeação de Lula da Silva para ser ministro, concederam entrevistas ao jornal i.

Gilmar Mendes“Tínhamos uma tradição de impunidade, de jogar para baixo do tapete estes casos de corrupção”, é assim que Gilmar Mendes responde quando questionado sobre se a operação Lava Jato significa se as instituições estão finalmente a funcionar. Relativamente à decisão de suspender a nomeação de Lula, afirma, que, depois de alguns partidos terem alegado “que era notório o desvio de finalidades”, “entendi suspender”. Sobre a decisão do juiz Teori Zavascki, da secção criminal, desvaloriza dizendo que “a segunda decisão decorreu de outras reclamações”. Ainda sobre a operação Lava Jato, e em específico sobre a atuação de Sérgio Moro, prefere não comentar porque “talvez tenha de julgar essa matéria em breve”.

Sobre Portugal, e quando perguntado sobre o processo de José Sócrates e a demora na apresentação da acusação, lembra que “nós também temos tido prisões provisórias que se estendem sem oferecimento de uma denúncia (acusação)”.

Aécio NevesPor sua vez, Aécio Neves teceu duras críticas ao Partido dos Trabalhadores (PT) acusando-o de ter “um modus operandi criminoso”. Relativamente ao impeachment de Dilma Roussef, afirma que “o maior dos traumas seria a permanência da presidente”. Sobre a eventualidade de Michel Temer, atual vice-presidente do PMDB, defende que o PSDB não deve fazer parte de um governo de transição.

Por último, sobre a possibilidade de existir corrupção no PSDB, Aécio Neves afirmou que “se houver corrupção no PSDB é uma coisa residual”. Continua dizendo que as acusações que lhe têm sido feitas são “infundadas” e “mentiras”. O líder do maior partido da oposição no Brasil falou também sobre as relações com Portugal: “defendo que uma nova política focada nos interesses do Brasil e acho que aí Portugal será a nossa porta de entrada para a União Europeia”.

Descomplicador:

Na sequência do 4º seminário Luso-Brasileiro de Direito, que decorreu esta semana na FDUL, Aécio Neves, o líder do maior partido da oposição no Brasil, e Gilmar Mendes, o juiz que suspendeu a nomeação de Lula para ministro, concederam entrevistas aos órgãos de comunicação social portugueses.

xksxja@pwrby.com'
Publicado por: Duarte Pereira da Silva

20 anos, natural de Lisboa mas "radicado" no Algarve desde cedo. Estudante de Jornalismo na Escola Superior de Comunicação Social. Colabora com o site desportivo "Bola na Rede".

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *