Panama Papers: as primeiras 24 horas

No passado domingo o mundo ficou a conhecer uma mega-investigação conduzida pelo Consórcio Internacional de Jornalistas de Investigação (CIJI) e que conta com a colaboração de mais de 100 órgãos de comunicação social, incluindo o Expresso e a TVI. Mas afinal o que é esta investigação? O que consta nos mais de 11,5 milhões de documentos? O que é a Mossack Fonseca? Quem são os homens que estão debaixo dos “holofotes”?

Mossack FonsecaA investigação, que já decorre há um ano, resulta de uma enorme fuga de informação de esquemas de lavagem de dinheiro e ocultação de património por parte da empresa Mossack Fonseca, um escritório de advogados sediado no Panamá, mas que opera um pouco pelo mundo inteiro. Com serviços que incluem apoio jurídico e ajuda a gerir fortunas, a empresa tem mais de 600 trabalhadores em 42 países e é atualmente o quarto maior fornecedor mundial de serviços offshore, trabalhando para mais de 300 mil empresas.

Os mais de 11,5 milhões de documentos que constam desta investigação relevam como chefes de Estado e de Governo, políticos, celebridades e até criminosos usam os designados paraísos fiscais para esconder a sua fortuna e património. A documentação, obtida pelo jornal alemão Süddeutsche Zeitung a partir de fonte anónima, permitiu a investigação de mais de 370 jornalistas de 76 países a várias personalidades de renome pelo mundo fora e envolve mais de 214 mil entidades offshore ligadas a pessoas em mais de 200 países.

A investigação desmonta um esquema em cadeia que abrange cerca de 500 bancos – entre eles a HSBS, UBS e a Société Générale – que criaram mais de 15 mil companhias offshore, todas através da Mossack Fonseca.

Ainda estando por divulgar a lista completa de pessoas envolvidas nesta mega-investigação – o CIJI já anunciou a publicação desta lista completa em Maio – já são conhecidos alguns nomes das mais diversas áreas. Vladimir Putin, Mauricio Macri, Lionel Messi. Até agora, o único português envolvido na investigação é Idalécio de Castro Rodrigues de Oliveira, mas existem 34 nomes portugueses ligados à Mossack Fonseca. A Procuradoria Geral da Republica disse já estar preparada para abrir uma investigação.

Com Joana Silva

Descomplicador:

O maior leak de documentação do mundo está a gerar um escândalo de dimensão mundial e que envolve dezenas de líderes mundiais e de figuras públicas, de Vladimir Putin a Lionel Messi. Para já apenas um português está envolvido no processo, mas cerca de 34 estão ligados à Mossack Fonseca.

xksxja@pwrby.com'
Publicado por: Duarte Pereira da Silva

20 anos, natural de Lisboa mas "radicado" no Algarve desde cedo. Estudante de Jornalismo na Escola Superior de Comunicação Social. Colabora com o site desportivo "Bola na Rede".

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *