Espanha: Podemos nasceu de investimentos de Hugo Chavez

Ao longo de oito anos, o governo venezuelano de Hugo Chavez financiou uma fundação para fomentar o crescimento de movimentos de esquerda em Espanha. Foram sete milhões de euros transferidos entre 2003 e 2011, que indiretamente fizeram nascer o partido de Pablo Iglesias, o Podemos. Uma notícia lançada hoje pelo diário castelhano ABC dá conta de documentos que comprovam a ligação entre o antigo líder da Venezuela, a cúpula do Podemos e o Centro de Estudios Políticos y Sociales.

Pablo Iglesias e ErrejónA organização controlava as assessorias do governo venezuelano, mas era através do ramo espanhol que a influência de Hugo Chavez era exercida: o dinheiro público, que servia para o então líder pagar os serviços da CEPS pelo trabalho prestado, era canalizado para Madrid, para «promover conceitos de emancipação popular, consciência anticapitalista e controlo social». O jornal ABC destaca que a ideia era «propiciar mudanças políticas em Espanha mais alinhadas com o regime [de Chavez]» através da fundação.

É desta organização que saem alguns dos nomes que agora se destacam no lado esquerdo do parlamento espanhol. São personalidades como Pablo Iglesias, Íñigo Errejón e Juan Carlos Monedero, com ligações à CEPS, e ainda o deputado Alberto Montero Soler, que chegou a ser presidente do Centro. Esta fundação servia como forma do regime de Chavez “estreitar laços e compromissos com reconhecidos representantes das escolas de pensamento de esquerda, fundamentalmente anticapitalista que em Espanha poderiam criar consensos de forças políticas e movimentos sociais”.

As citações usadas neste artigo, e sendo as mesmas a que o ABC recorre, constam no documento divulgado pelo jornal e foi escrito pelo Ministro das Finanças de Hugo Chavez, Rafael Isea, e assinado pelo próprio líder. É a autorização para canalizar o dinheiro público para fomentar o trabalho da CEPS em Espanha, e fazer crescer a esquerda no nosso país vizinho.

Financiados pelo governo venezuelano, o Centro de Estudos Políticos e Sociais trabalhou para o Chavismo até 2012, um ano antes da morte de Hugo Chavez. A ligação entre ambos tinha começado em 2003 e ao longo dos anos contou com participação de grande parte da cúpula do Podemos. Pablo Iglesias chegou a ser formador do centro, até que decidiu lançar um dos projetos desenvolvidos na organização. Em 2014 registou o partido Podemos, que hoje luta para chegar ao poder.

A fundação não confirmou nada do que foi avançado pelo diário espanhol, negando qualquer ligação ao partido de Pablo Iglesias.

Descomplicador:

O jornal espanhol ABC divulgou documentos que provam que Hugo Chavez canalizou dinheiros públicos da Venezuela para fazer crescer as forças de esquerda em Espanha. Daí, nasce o Podemos, de Pablo Iglesias.

zdkoexdm@anappthat.com'
Publicado por: Luís Fernandes

19 anos. Estudante de jornalismo na Escola Superior de Comunicação Social em Lisboa. Desde cedo que soube o caminho que queria trilhar e que passava, sem qualquer dúvida, pela comunicação: o jornalismo - a vontade de informar, a forma de oferecer a quem lê, ouve ou vê, uma oportunidade para mudar e fazer mudar. Atualmente é coordenador dos Noticiários da ESCS FM e colabora com a ESCS Magazine.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *