Abandono escolar: há vida para lá das bolsas?

A Federação Académica de Lisboa recebeu esta tarde no Instituto Superior Técnico em Lisboa uma iniciativa promovida pelo Movimento Associativo Estudantil Nacional. Em debate o abandono escolar, no painel, os deputados Ivan Gonçalves (PS), Luís Monteiro (BE) e Margarida Balseiro Lopes (PSD) e ainda os representantes do PEV, Beatriz Pinheiro e do PCP, António Azevedo.

Debate FALDe propósito ou não os debates acerca do Ensino Superior acabam sempre por parar no mesmo tema: as bolsas de acção social, a sua necessidade, o seu funcionamento e a sua quase sempre ineficiência. Margarida Balseiro Lopes, do PSD disse “dormir de consciência tranquila quanto ao pagamento das bolsas”, apontando os dados mais recentes que indicavam uma redução do prazo médio de pagamentos durante os anos de governação de Passos Coelho.

Ainda assim, o tema foi mais longe, com Luis Monteiro a afirmar que a “politica de propinas é cada vez mais repressiva para quem estuda”, avançando ainda que nalgumas instituições “as propinas representam 50% do financiamento”. A mesma linha seguiu Beatriz Pinheiro dos Verdes ao defender que “o ensino não pode ser um luxo”.

António Azevedo, do PCP referiu no entanto que nas despesas para estudar existem também “a residência, os transportes e a alimentação”, posição defendida pela colega da CDU, que acrescentou que “se as bolsas só servem para as propinas como é que se pagam as outras despesas”. Luis Monteiro, do Bloco de Esquerda defendeu que o mais importante a curto prazo é que “as bolsas sejam pagas atempadamente”, acrescentando ainda que o Bloco de Esquerda apresentou uma proposta no sentido de “criar um mecanismo que permita pagar as propinas em atraso no caso de se pretender reingressar no ensino superior”.

Programa Retomar. A história de uma boa ideia que falhou

Programa RetomarO programa Retomar foi suspenso recentemente pelo governo de António Costa, mas a ideia foi até elogiada pela maioria dos presentes. No entanto, tal como disse Daniel Freitas, presidente da Federação Académica do Porto, no período reservado à intervenção do público, o programa “é uma boa ideia, mas que falhou na sua operacionalização”.

Ivan Gonçalves, do PS saiu em defesa da suspensão afirmando que “o programa precisa de ser revisto e melhorado”, com Margarida Balseiro Lopes a deixar fortes criticas à suspensão deste programa “sem existir outra solução que substitua esta e sem existir uma declaração do que é que o governo pretende nesta área”.

André Pereira, presidente da Federação Académica de Lisboa, lamentou que “não sejam conhecidos todos os dados” acerca do abandono escolar, o que “impede de abordar o tema com todos os factos”. Luis Monteiro defendeu que “o ensino superior não pode ser pensado apenas na óptica das saídas profissionais, senão metade da oferta curricular fechava”, com Ivan Gonçalves a acrescentar que “o problema demográfico no sector não é de agora”.

Cativações: sim ou erro?

A temática das cativações de 57 milhões de euros no orçamento do ensino superior por parte do Ministério das Finanças foi também abordado durante a tarde, com Ivan Gonçalves do PS a dizer no inicio da iniciativa que “não deviam existir” e que “têm de ser corrigidas”, tendo depois dito que “se tratou de um erro da Direcção Geral de Orçamento”, embora o Panorama não tenha até ao momento conseguido confirmar esta situação.

Descomplicador:

Margarida Balseiro Lopes, Ivan Gonçalves, Luís Monteiro, Beatriz Pinheiro e António Azevedo protagonizaram um debate acerca do abandono escolar, mas onde também se falou de propinas, do programa Retomar, da noticia da cativação de 57 milhões de euros no orçamento do ensino superior, dos estágios e das sempre inevitáveis bolsas de acção social escolar.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *