Bloco comemora 17 anos com casa cheia e Mariana Mortágua ganha importância na estrutura

O Bloco de Esquerda encheu a Voz do Operário em Lisboa para o almoço de comemoração dos 17 anos de vida do partido mais à esquerda da Assembleia da Republica. Pelo palco passaram Luís Fazenda, Fernando Rosas, Francisco Louçã e até João Semedo (que fala através de uma aparelho), bem como a actual coordenadora, Catarina Martins. Neste fim-de-semana, Mariana Mortágua conquistou ainda mais importância na estrutura bloquista.

Catarina MartinsA capacidade da sala rapidamente esgotou, deixando 200 pessoas a poderem assistir apenas às intervenções sem o almoço, na tentativa da organização de não deixar ninguém de fora. Na sua intervenção, Catarina Martins procurou descansar os que apoiam o acordo entre as esquerdas, afirmando que “nunca procuraremos pretextos para fragilizar um acordo de maioria que quisemos, para o qual trabalhámos e trabalhamos a cada dia, porque sabemos ser essencial para parar o empobrecimento do país”.

Ainda assim, Catarina Martins garantiu que “o Bloco não está confortado com o que se conseguiu fazer até agora”, acrescentando que o Bloco de Esquerda não desiste do “do passo essencial que é acabar com a austeridade”, mantendo a criação de emprego como a principal prioridade, ao dizer que: “Ou se criam as condições para que haja emprego em Portugal, uma economia que funcione e sirva quem aqui vive, ou o pouco que se conseguiu acabará por se desfazer”, garantiu a coordenadora bloquista.

Mariana Mortágua ganha importância e lidera distrital de Lisboa

Entretanto a deputada do Bloco de Esquerda, Mariana Mortágua, que foi a cabeça-de-lista por Lisboa nas legislativas de Outubro de 2015, foi eleita no Sábado, 9 de Abril a nova coordenadora da distrital de Lisboa do Bloco de Esquerda. A economista liderou a lista única que angariou 335 votos, contra 29 em branco e cinco votos nulos.

Para além de Mariana Mortágua, a estrutura distrital é constituída também por Isabel Pires, também deputada, como número dois e José Gusmão, como número três. O programa da distrital tem como objectivo fomentar a criação de movimentos cívicos na região, bem como a captação de mais jovens, para além do desafio que constituem as próximas eleições autárquicas.

Descomplicador:

Catarina Martins garantiu no 17º aniversário do Bloco de Esquerda que o partido continua a querer “acabar com a austeridade”, garantindo ainda aos militantes que “nunca procuraremos pretextos para fragilizar um acordo de maioria que quisemos”.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *