PSOE coloca culpas no Podemos e Rei marca novas eleições

Concluída que está mais uma ronda com os partidos, o Rei Filipe VI optou então por marcar novas eleições tendo em conta que os partidos com assento parlamentar não conseguiram chegar a acordo. Durante o processo, Filipe VI pediu a Mariano Rajoy e a Pedro Sanchez para tentarem formar governo, mas nem um nem outro acabaram por conseguir.

Pedro Sánchez investiduraA conclusão foi tirada pelo Rei de Espanha após nova ronda com os partidos, com o líder do PSOE, Pedro Sanchez a colocar as culpas no Podemos de Pablo Iglesias que recusou um acordo de última hora para formar governo. Assim novas eleições serão marcadas para dia 26 de Junho, sendo que a data está ainda por confirmar por parte da Casa Real espanhola.

Sanchez disse na conferência de imprensa de rescaldo do encontro com Filipe VI que: “Não podia vencer o bloco de bloqueio de Iglesias e Rajoy”, acrescentando no entanto que “a mudança foi adiada dois meses, mas ela virá. Uma mudança criteriosa, progressista, a que os espanhóis merecem”.

O líder dos socialistas espanhóis não poupou em críticas a Pablo Iglesias, dizendo ainda que “o senhor Iglesias vive melhor com o senhor Rajoy como presidente do que comigo”. O Podemos não deixou ficar o PSOE sem resposta, criticando Pedro Sanchez através da rede social Twitter.

Entre discussões, o Rei Filipe VI não tem então outra alternativa senão marcar novamente eleições, uma situação que procurou evitar até às últimas consequências mas da qual não conseguirá constitucionalmente escapar.

Descomplicador:

Filipe VI de Espanha será mesmo obrigado a marcar novas eleições em Espanha. Depois de nova ronda de audições aos partidos, o PSOE informou o Rei de Espanha que não obteve suporte para formar governo, colocando as culpas em Pablo Iglesias e no Podemos.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *