António Costa visita Açores e anuncia voos low-cost para a Terceira

Teve início, esta sexta-feira, uma visita formal de António Costa ao arquipélago dos Açores. O primeiro-ministro português, que viajou com uma comitiva composta por mais sete ministros e uma secretária de Estado, irá visitar quatro das nove ilhas açorianas: Terceira, Graciosa, Faial e São Miguel.

António CostaAcompanhado pelos ministros dos Negócios Estrangeiros (Augusto Santos Silva), da Defesa (José Azeredo Lopes), Adjunto (Eduardo Cabrita), da Ciência e Tecnologia (Manuel Heitor), da Saúde (Adalberto Campos Fernandes), do Planeamento e das Infraestruturas (Pedro Marques), do Mar (Ana Paula Vitorino) e por Ana Mendes Godinho (secretária de Estado do Turismo), António Costa pretende resolver com alguma urgência duas questões essenciais para a economia do arquipélago: a redução do contingente norte-americano na Base das Lajes, na ilha Terceira, e os problemas económicos que ameaçam a saúde financeira da região adjacentes à aplicação das quotas europeias na agricultura açoriana, e em especial das quotas leiteiras.

E foi na Base das Lajes que o primeiro-ministro e Vasco Cordeiro, presidente do Governo Regional dos Açores, anunciaram um conjunto de acordos para a dinamização dos Açores, de onde se destaca o Plano de Revitalização Económica da ilha da Terceira, que, além de prever um financiamento por parte do fundo nacional do turismo, vem reforçar o acesso a fundos comunitários no geral e proporcionar a criação de voos low-cost para a ilha – até agora, apenas São Miguel tinha direito a viagens mais baratas para o território continental português.

Assim, passarão a existir duas rotas low-cost “a partir do Porto e de Lisboa para a ilha Terceira, com duas rotações a partir do Porto e quatro a partir de Lisboa”, conforme anunciado esta sexta-feira.

Descomplicador:

O primeiro-ministro português iniciou, na sexta-feira, uma pequena viajem pelos Açores, onde vai marcar presença nas ilhas Terceira, Graciosa, Faial e São Miguel. Na Terceira, já tratou de assegurar a criação de voos de baixo custo para Portugal continental, algo a que, até agora, apenas os habitantes da ilha de São Miguel tinham o direito de usufruir.

ziglcina@pwrby.com'
Publicado por: Gonçalo Santos

Natural dos Açores, tem 22 anos de idade e é aluno do curso de Ciências da Cultura - Especialização em Comunicação e Cultura da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Escreve regularmente para outros projetos nas mais diversas áreas abrangidas pelo jornalismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *