Temas fracturantes têm 45 minutos no congresso do PS

O congresso do Partido Socialista vai reservar 45 minutos para as moções sectoriais, onde se discutem os chamados “temas fracturantes”. As moções com os temas que prometem dividir mais o congresso têm a discussão agendada para a manhã de Domingo, antes da intervenção final de António Costa.

Congresso PSEstá prevista a apresentação de dez moções sectoriais, com três a debruçarem-se sobre a despenalização da eutanásia, a venda e consumo de drogas leves e ainda uma sobre a regulação do sector da prostituição. A discussão tem inicio agendado para as 11h30, com a intervenção final de Antonio Costa a estar reservada para as 12h15.

A moção sobre a eutanásia tem como primeira subscritora Maria Antónia Almeida Santos. As moções sobre a despenalização das drogas leves e sobre a prostituição têm como primeiro subscritor a Juventude Socialista, que enquanto estrutura autónoma, optou por levar estes dois temas a debate no “conclave” socialista.

O congresso do Partido Socialista tem inicio marcado para as 16h de Sexta-Feira na Feira Internacional de Lisboa e decorre até Domingo. O discurso de abertura de António Costa está marcado para Sexta-Feira às 22h. Durante o congresso vão ainda decorrer outros debates paralelos com figuras não ligadas ao Partido Socialista.

Descomplicador:

O PS reservou 45 minutos para as moções sectoriais que incluem os designados “temas fracturantes”, com a JS a apresentar moções sobre as drogas leves e sobre a prostituição e Maria Antónia Almeida Santos vai abordar a eutanásia.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *