Hillary perto da nomeação pelos Democratas

Hillary Clinton está perto de oficializar a sua nomeação como candidata democrata às eleições norte-americanas. Segundo avança a imprensa americana a ex-Primeira-Dama garantiu já o número de delegados necessários, embora para já a campanha de Bernie Sanders recuse estas leituras.

Hillary ClintonSegundo a NBC, após as primárias em Porto Rico, Hillary Clinton ultrapassou já os 2383 delegados necessários para garantir a sua nomeação enquanto candidata presidencial. Hillary tem uma grande vantagem sobre Sanders no que toca aos super-delegados e essa tem sido a sua vantagem para evitar (ainda mais) dificuldades.

Em Los Angeles, Hillary recusou no entanto um discurso de vitória, optando antes por dizer que “segundo as informações, estamos perante um momento histórico, sem precedentes. Mas temos trabalho para fazer, não é? Nós ainda temos seis eleições amanhã [hoje, terça-feira] e vamos continuar a bater-nos por cada voto, sobretudo aqui na Califórnia”.

Já Michael Briggs, porta-voz da campanha de Bernie Sander recusou esta leitura e afirmou que “é lamentável que os meios de comunicação social, num julgamento precipitado, estejam a ignorar a declaração clara do Comité Nacional Democrata de que é errado contar os votos dos ‘superdelegados’ antes de eles realmente votarem na convenção deste verão”.

Bernardo Pires de Lima, comentador, diz na sua crónica publicada hoje no Diário de Noticias que mesmo que perca o estado da Califórnia, Hillary pode vencer as primárias ao conquistar Nova Jérsia, mas acrescenta que “perder para Bernie Sanders no estado que mais votos dispõe no colégio eleitoral responsável pela eleição do futuro presidente dos EUA é uma enorme machadada para uma candidata que ninguém, há um ano, diria precisar de tantos cálculos para vencer as primárias democratas”.

Para Bernardo Pires de Lima, o grande desafio de Hillary Clinton assim que for confirmada como a candidata dos democratas é “arrastar para a sua coligação eleitoral muitos dos que estão hoje com Sanders e que podem cair para a abstenção ou até para Trump”.

Descomplicador:

Os média norte-americanos atribuem já a vitória nas primárias a Hillary Clinton, mas para já a favorita dos democratas rejeita uma atitude de triunfo. A campanha de Bernie Sander recusa também esta leitura, dizendo que antes da Convenção não é possível saber os votos dos super-delegados.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *