Brexit “perdeu ímpeto positivo com a morte de Jo Cox”

Nigel Farage, líder do UKIP e uma das caras do Brexit, reconheceu recentemente que a “morte de Jox Cox fez com que o movimento pela saída perdesse o ímpeto positivo”. As primeiras sondagens publicadas depois da morte da deputada trabalhista apontam para uma tendência de recuperação da permanência.

Cartaz Brexit Nigel FarageAinda assim, Farage recusa que a campanha pelo Brexit tenha incitado comportamentos mais violentos ou nacionalistas e diz até que a campanha tem sido prejudicada pelo discurso negativo que tem marcado a campanha e que adquiriu outras dimensões depois do ataque a Jo Cox.

“Com toda a franqueza, quando se fala em negatividade e retórica, temos visto muito mais vinda do lado do Ficar”, disse Nigel Farage em entrevista ao programa televisivo Peston On Sunday, adiantando que os apoiantes do Brexit apenas querem “recuperar o controlo do país” e ter uma “politica de emigração responsável”.

Estas declarações surgem depois de ter sido lançado um cartaz que está a provocar polémica, onde aparecem inúmeros refugiados a tentar entrar na Europa, com a frase: “A União Europeia falhou com todos”. Algumas das figuras ligadas à saída do Reino Unido da União Europeia demarcaram-se até deste cartaz.

Descomplicador:

Nigel Farage, líder do UKIP, um dos partidos mais eurocépticos, recusou a acusação de que a campanha pelo Brexit tenha imposto um discurso negativo, afirmando mesmo que a campanha tem sido vítima desse discurso imposto.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *