Marcelo quer reduzir as despesas em Belém

O Presidente da República pediu uma auditoria às contas do Palácio de Belém para que sejam reduzidas algumas despesas. O objetivo principal é garantir maior transparência dos gastos, que no ano passado foram criticados pelo Tribunal de Contas.

ng5788936O alvo primordial é a secretaria-geral da presidência, que gere as contas da presidência oficial do Presidente. Marcelo pretende assim gastar menos do que Cavaco Silva. Segundo declarações de fonte oficial da Presidência da República ao Diário de Notícias (DN), o objetivo é “simplesmente reduzir a despesa de forma criteriosa, reduzindo os gastos ao essencial, tendo em conta a atual situação do país”.

De acordo com a mesma fonte, a decisão de Marcelo é coerente com a sua atitude desde a tomada de posse no que aos gastos diz respeito. “Tem sido uma constante do Sr. Presidente (…) a preocupação com as despesas”, conclui.

Mas Marcelo tomou algumas medidas para reduzir os custos logo no dia seguinte à tomada de posse. Uma delas foi o fim das visitas oficiais em voos fretados onde viajavam com o Presidente vários empresários e jornalistas. Na altura, Marcelo apelou à “sensibilidade” dos funcionários da Presidência para que tenham “noção” da posição que ocupam.

Recorde-se que em 2015 o orçamento da Presidência era de 14 milhões de euros. No entanto, o deste ano é superior e ascende aos 16 milhões, o mais elevado dos últimos cinco anos.

O pedido de fiscalização já está em marcha e em breve será divulgado um relatório detalhado com todos os erros e os respetivos responsáveis.

 

Descomplicador:

Marcelo Rebelo de Sousa quer reduzir as despesas do Palácio de Belém e para isso pediu uma auditoria para analisar a pente fino as contas da Presidência, que são geridas pela secretaria-geral.

 

zmjgloth@clrmail.com'
Publicado por: Gonçalo Nuno Cabral

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *