Costa e Cristas sensibilizam Jean-Claude Juncker

A possibilidade da Comissão Europeia aplicar sanções a Portugal pelo não cumprimento das metas previstas no tratado orçamental é elevada. Nesse sentido, são vários os líderes políticos portugueses, entre eles António Costa e Assunção Cristas, que se apressaram a escrever a Jean-Claude Juncker numa tentativa de sensibilizar o presidente da Comissão Europeia para a não aplicação de qualquer punição a Portugal.

Jean Claude JunckerNuma carta publicada hoje pela TSF, a líder do CDS/PP mostrou-se totalmente contra a aplicação de qualquer sanção a Portugal. Assunção Cristas alega que, caso sejam aplicadas sanções a Portugal, estas seriam “manifestamente incompreendidas pelo povo português”. A ex-ministra da agricultura e do mar continua a afirmar que o trajeto que Portugal fez entre 2011 e 2015 é assinalável e que, quando deixou o governo em finais de 2015, o défice “segundo os nossos melhores cálculos, não atingiria os 3%”.

Assunção Cristas termina a sua carta ao presidente da Comissão Europeia afastando-se das atuais políticas do governo socialista: “A nossa oposição às sanções anunciadas não constitui qualquer adesão às políticas do atual governo”. A líder do CDS apelou ainda a Jean-Claude Juncker para que impeça que esta injustiça seja cometida para com Portugal.

Um pouco mais cedo, e numa carta cujo conteúdo é desconhecido, também António Costa escreveu ao presidente da Comissão Europeia. É importante recordar que, no ano de 2015, Portugal apresentou um défice de 3,2%. O primeiro-ministro português não coloca isso em causa, todavia, alega que a aplicação de qualquer tipo de sanções traria graves consequências para Portugal e pode, inclusive, dificultar o cumprimento das metas orçamentais para 2016.

Nesta terça-feira, a Comissão Europeia irá pronunciar-se sobre a possível aplicação de sanções a Portugal e Espanha. É também possível que a Comissão decida que Portugal e Espanha foram incumpridores, mas que não sejam aplicadas quaisquer sanções.

Descomplicador:

António Costa e Assunção Cristas escreveram a Jean-Claude Juncker para tentar sensibilizar o presidente da Comissão Europeia para a não aplicação de qualquer tipo de sanções a Portugal. A Comissão tomará uma decisão esta tarde.

xksxja@pwrby.com'
Publicado por: Duarte Pereira da Silva

20 anos, natural de Lisboa mas “radicado” no Algarve desde cedo. Estudante de Jornalismo na Escola Superior de Comunicação Social. Colabora com o site desportivo “Bola na Rede”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *