FBI “livra” Hillary de processo e Obama aparece ao lado da candidata democrata

Foi o director do FBI, James Comey que recomendou à sua própria estrutura para não concretizar acusações criminais contra Hillary Clinton. A candidata democrata prestou declarações durante 3 horas e o FBI não pretende durante a campanha ter a decorrer uma investigação criminal. Pouco tempo depois, no primeiro comício conjunto, Obama desculpabilizou Hillary.

Barack Obama Hillary ClintonApesar de James Comey ter considerado que Hillary Clinton foi “extremamente descuidada”, não existem ainda assim indícios que levem um procurador a avançar com um processo criminal à ex-Secretária de Estado da Defesa dos Estados Unidos.

A procuradora-geral dos Estados Unidos da América, Loretta Lynch, disse aceitar a recomendação do FBI. Assim, com esta recomendação do próprio director do FBI, a procuradora-geral não deverá avançar com o caso, livrando assim Hillary de ter uma preocupação adicional durante a campanha presidencial.

Na Carolina do Norte, Barack Obama apareceu pela primeira vez ao lado de Hillary Clinton num evento de campanha, dizendo saber que Hillary “pode assumir o cargo, e é por isso que apoio a candidatura”. O ainda presidente dos Estados Unidos elogiou o trabalho de Hillary enquanto Secretária de Estado, aproveitando depois para criticar o rival republicano, Donald Trump.

“Qualquer um pode twittar, mas ninguém na verdade sabe o que é assumir o cargo até que efectivamente se sente à mesa”, começou por dizer Obama em jeito de preocupação, para logo de seguida ser mais directo e afirmar que “nem mesmo os republicanos entendem o que ele diz”.

Obama disse que “a América já é grandiosa”, em referência ao slogan de Donald Trump. Apesar de terem sido adversários em 2008, Obama diz agora que “nunca existiu qualquer homem ou mulher mais qualificado para este cargo do que Hillary Clinton” e que quer “ajudar a elegê-la como presidente dos Estados Unidos”.

Descomplicador:

Hillary Clinton foi ouvida pelo FBI, mas a agência federal norte-americana está disposta a ilibar a candidata democrata. Pouco tempo depois, Obama apareceu pela primeira vez ao lado de Hillary para dizer que quer ajudá-la a tornar-se presidente dos Estados Unidos da América.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *