Ex-vereador da CDU no executivo de Rui Rio acusa Rui Moreira de criar uma “jigajoga”

O ex-vereador da CDU na Câmara Municipal do Porto, Rui Sá, que entre 2002 e 2005 integrou o executivo de Rui Rio na cidade, acusou na sua mais recente crónica publicada no Jornal de Noticias, o actual presidente da autarquia, Rui Moreira, de criar uma “jigajoga” ao convidar um vereador do PSD para o executivo municipal.

Rui Sá Porto CDUO convite de Rui Moreira a Ricardo Valente tem sido alvo de várias críticas, tendo em conta que Rui Moreira foi apoiado em 2013 pelo CDS e por vários apoiantes de Rui Rio e que depois das eleições acabou por firmar um acordo com o Partido Socialista, que agora parece estar disposto a apoiá-lo em 2017. No entanto, Rui Moreira convidou recentemente um dos vereadores do PSD, Ricardo Valente para integrar o executivo municipal.

Esta alteração motivou criticas não só do PSD mas também de outros quadrantes da vida politica portuense ao qual se junta agora Rui Sá. O ex-vereador da CDU critica a forma como está a ser feita a politica na autarquia do Porto, defendendo que “o compromisso de qualquer eleito é, em primeiro lugar, com os seus eleitores e com o programa que lhes apresentou”, duvidando assim que Ricardo Valente cumpra o programa apresentado pelo PSD, numa candidatura liderada por Luís Filipe Menezes.

Rui Sá dá o seu próprio exemplo para dizer que se “orgulha” de “durante esse mandato, ter negociado, construtivamente, dezenas de propostas, melhorando-as (na minha opinião, naturalmente…), ao mesmo tempo que fui o vereador que mais vezes votou contra as propostas apresentadas pela maioria”. Para o ex-vereador comunista, “esta situação é perigosa, dado que cria um “unanimismo” podre, onde não há diversidade de ideias e onde há vereadores que são mais “moreiristas” que Moreira, defendendo as posições deste, num afã de mostrar serviço e preservar interesses pessoais”.

Para Rui Sá, “a proximidade das eleições e a quantidade de gente que se perfila para entrar nas listas de Moreira não augura nada de bom ao nível do relacionamento entre tantos candidatos”, acusando assim o Porto de ser “governado por uma “jigajoga”. Expressão que nos remete para o universo das maquinetas, mas onde, ao contrário da “geringonça”, o que está em causa não são programas mínimos comuns, mas sim, e principalmente, os interesses pessoais”, o que classifica como “mau”.

Descomplicador:

Rui Sá, ex-vereador da CDU, com pelouro atribuído num dos mandatos de Rui Rio no Porto, critica a estratégia de Rui Moreira, acusando-o de criar uma “jigajoga” e um “unanimismo” podre, onde não há diversidade de ideias e onde há vereadores que são mais “moreiristas” que Moreira, defendendo as posições deste, num afã de mostrar serviço e preservar interesses pessoais”.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *