Ministério “ofereceu” os Mirós ao Porto e o Porto não pensou duas vezes

Numa entrevista ao jornal Público, o ministro com a tutela da cultura, Luís Filipe Castro Mendes disse que era desejo do governo que os Mirós da colecção do BPN ficassem no Porto. O presidente da autarquia, Rui Moreira não pensou duas vezes e em poucas horas disse que a cidade estava interessada e iniciou imediatamente contactos com o Ministério da Cultura.

Mirós Joan MiróRui Moreira aceitou o repto do Ministro da Cultura, Luís Filipe Castro Mendes e em poucas horas iniciou contactos com a tutela, agendado as visitas dos técnicos a vários espaços da cidade, por forma a analisar qual o melhor espaço para acolher a exposição permanente de Joan Miró.

O presidente da Câmara do Porto recordou até que a autarquia pedia a colecção de Miró há dois anos e que chegou a suspender a venda de um palacete para poder acolher a exposição. Apesar de agora esse local ter sido já alienado, Rui Moreira acredita existirem outros espaços disponíveis com capacidade para receber a colecção.

Apesar da parceria estar ainda numa fase muito inicial, faltando definir até o nível da parceria entre o governo e a autarquia, Rui Moreira mostrou-se muito satisfeito pela oportunidade dada à cidade de receber a colecção. Recorde-se ainda que, antes de Castro Mendes ter tomado posse, o seu antecessor, João Soares tinha dito que queria a primeira exposição dos Mirós na Fundação Serralves.

Para já a Fundação Serralves vai mesmo receber uma exposição dos quadros que pertenciam ao BPN e que estará patente de 1 de Outubro até 28 de Janeiro de 2017. A exposição “Joan Miró: Materialidade e Metamorfose” conta com um apoio de 200 mil euros do governo, segundo revelou o ministro na mesma entrevista ao Publico.

A exposição vai contar com 80 das 85 obras de Joan Miró na posse do estado e será comissariada por Robert Lubar Messeri, especialista mundial na obra de Miró, e tem projecto expositivo do arquiteto Álvaro Siza Vieira. Já Suzanne Cotter, directora do Museu Serralves disse ao Porto.pt estarem “muito felizes por podermos permitir ao público um maior conhecimento da obra de Joan Miró, através daquela que será uma apresentação cativante e única desta colecção singular”.

Descomplicador:

O Ministro da Cultura, Castro Mendes, disse numa entrevista que o governo tinha interesse em colocar os Mirós no Porto. O presidente da autarquia, Rui Moreira, demorou poucas horas a aceitar o desafio e a agendar visitas técnicas com os detentores da colecção.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *