NATO disponível para ajudar no combate aos incêndios

A Aliança Atântica mostrou-se disponível para colaborar com Portugal no combate aos fogos caso seja requisitada. O segundo comandante do Comando Aliado de Transformação da NATO manifestou a disponibilidade da estrutura para ajudar com meios aéreos ou humanos.

Incêndio“Em primeiro lugar é Portugal que é responsável pelo combate aos fogos. No passado, a NATO, sobretudo através da Alemanha, apoiou Portugal. Eu acredito que se for necessário e Portugal pedir, apoiaremos Portugal”, disse Manfred Nielsen, segundo comandante do Comando Aliado de Transformação da NATO, sediada em Norfolk, Virgínia, nos Estados Unidos da América.

O apoio dado depende do que for requisitado por Portugal. Recorde-se que em 2003 a NATO ajudou Portugal no combate aos fogos, enviando aviões Canadair, meios humanos de combate a incêndios e ainda helicópteros pesados. Estas declarações surgiram à margem da tomada de posse de Mário Barreto como comandante do Centro de Investigação Analítica da NATO em Lisboa.

Esta é a primeira vez que um português assume a liderança deste centro localizado em Lisboa, responsável por analisar e melhorar os exercícios da NATO, bem como de definir novas estratégias militares. A Lusa adianta que foi deste centro da Aliança Atlântica que surgiu a estratégia que permitiu reduzir as vítimas civis no Afeganistão.

Descomplicador:

O segundo comandante do Comando Aliado de Transformação da NATO nos Estados Unidos da América mostrou disponibilidade da estrutura para colaborar com Portugal no combate aos incêndios tal como aconteceu em 2003.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *