CDS testa Assunção Cristas em Lisboa e resultados agradam

O CDS está cada vez mais entusiasmado com a hipótese de Assunção Cristas ser a candidata do partido às eleições autárquicas em Lisboa. O Diário de Noticias avança hoje que os centristas têm dados que dão boas indicações para as autárquicas de 2017.

Assunção CristasOs dados que o Largo do Caldas tem recebido deixam boas indicações para as autárquicas de Setembro de 2017, no entanto o ideal seria Assunção Cristas, líder do partido, concorrer apoiada não só pela sua estrutura mas também pelo PSD, algo que parece aos dias de hoje um cenário muito improvável.

A ideia seria repetir o que fez Nuno Krus Abecassis, que durante dez anos liderou a autarquia da capital numa coligação CDS/PSD. Uma fonte do CDS ao DN disse que o partido tem testado vários cenários e que Lisboa tem sido um deles, avançando ainda que “Assunção Cristas é, de acordo com os estudos que temos feito, o nome que recolhe maior percentagem de votos e menos rejeição”.

Assunção Cristas beneficia não só de apoio por parte dos potenciais eleitores, mas também de notoriedade, um factor muito importante numa candidatura a uma autarquia com a dimensão de Lisboa. Ainda assim, o tema continua a ser tabu até à decisão final de Pedro Santana Lopes. Caso o ex-presidente da autarquia decida avançar pelo PSD, Assunção Cristas perde margem de manobra, mas caso não o faça a líder centrista pode ganhar terreno e em último caso o PSD nacional pode dar instruções para apoiar a centrista.

Descomplicador:

O nome de Assunção Cristas tem vindo a ser testado para uma candidatura à Câmara de Lisboa. Segundo avança o DN, os dados recebidos pelo Largo do Caldas são motivadores, mas o ideal seria uma candidatura conjunta com o PSD, um cenário muito improvável e que se tornará impossível caso Santana Lopes avance.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *