CDS quer criar pacto de estabilidade de seis anos na educação

Assunção CristasO CDS agendou para dia 6 de Outubro o primeiro debate potestativo da nova sessão legislativa. Em cima da mesa vai estar a revisão da Lei de Bases da Educação, que comemora este ano 30 anos de existência. O CDS pretende criar um pacto de estabilidade no sector que evite alterações estratégicas durante um prazo de seis anos.

O partido liderado por Assunção Cristas apresentou hoje as principais linhas das alterações que pretende incluir, de onde se destaca esse acordo entre os partidos para que durante seis anos as politicas educativas não sofram “revoluções”. O projecto vai agora ser apresentado oficialmente a 6 de Outubro na Assembleia da República.

A Lei de Bases da Educação completa 30 anos no dia 14 de Outubro e o CDS entende que esta é a efeméride ideal para iniciar um processo de actualização deste pacote legislativo. Além de querer garantir a “estabilidade das grandes políticas públicas”, o CDS propõe também que se reorganize os ciclos de ensino para dois ciclos de seis anos, em vez do sistema actual de três ciclos primários e um secundário.

Deste projecto de actualização assinado pelo CDS consta ainda a obrigatoriedade de iniciar o pré-escolar aos cinco anos de idade. Esta medida tinha sido já anunciada por Assunção Cristas durante o fim-de-semana.

Descomplicador:

O CDS apresentou um projecto de revisão da Lei de Bases da Educação onde propõe um pacto de estabilidade entre os partidos para evitar mudanças bruscas durante um período de seis anos. O partido liderado por Assunção Cristas propõe ainda a reorganização dos ciclos de ensino para dois com a duração de seis anos.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *