Nuno Melo considera “normalíssimo” Barroso ser tratado como “lobista”

Nuno MeloO eurodeputado centrista Nuno Melo considera “normalíssimo” que Durão Barroso seja declarado como “lobista” na União Europeia e perca assim alguns dos privilégios que pudesse ter como ex-presidente da Comissão Europeia. Em entrevista à Rádio Renascença diz que as medidas implementadas por Juncker acerca de Barroso não são surpreendentes.

 

“Qualquer cidadão que represente uma entidade muito menos significativa do que a Goldman Sachs para interagir com deputados do Parlamento Europeu tem de se declarar como lobista”, disse o eurodeputado centrista, explicando que, em Bruxelas a actividade de “lobby” é altamente regulamentada e que portanto precisa de cumprir regras apertadas para que esse “lobby” possa ser exercido.

José Manuel Durão Barroso vai assim perder alguns dos privilégios que tinha como ex-presidente da Comissão Europeia, passando a ser um dos 30 mil “lobistas” registados junto das instituições europeias.

Nuno Melo disse ainda que Durão Barroso sabia certamente quais as implicações de ter aceitado o convite da Goldman Sachs, acrescentando ainda que “tendo sido presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso hoje desempenha funções numa empresa que, à escala global (…) teve intervenção naquilo que teve a ver com a gestão do processo político de dívidas soberanas da União Europeia”.

Descomplicador:

Nuno Melo considera “normalíssimo” a Comissão Europeia retirar privilégios a Durão Barroso devido à sua actividade na Goldman Sachs. O ex-presidente da Comissão Europeia será agora um dos 30 mil “lobistas” registados em Bruxelas.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *