Brasileiros castigam partido de Dilma e de Lula nas eleições municipais

O Partido dos Trabalhadores (PT) de Dilma Roussef e de Lula da Silva, foi o mais prejudicado nas eleições municipais do Brasil, que se realizaram no Domingo, 2 de Outubro. Entre as 26 capitais estaduais, o PT apenas conseguiu conquistar Rio Grande no Acre, tendo ainda hipótese de disputar uma outra câmara municipal na segunda volta, agendada para 30 de Outubro.

Dilma Roussef

O PT desceu do terceiro para o 10º partido mais votado, conquistando apenas 251 câmaras, depois de em 2012 ter conquistado 635. Para além de ter perdido mais de metade das autarquias que controlava, registou ainda um decréscimo no estado de São Paulo, que era tradicionalmente seu, perdendo ainda o presidente da principal cidade do país, Fernando Haddad.

O partido de Dilma Roussef e de Lula da Silva, perdeu 59,4% do número de autarcas eleitos e Michel Temer do PMDB acabou por ser o grande vencedor, ao conquistar 1027 autarcas, superando o PSDB e o PSD, que também subiram face aos números de 2012.

Nestas eleições participaram 496.898 candidatos a vereador, presidente e vice-presidente de câmara de 35 partidos em 5.568 municípios, registando-se uma abstenção de 17,5%, num país onde o voto é obrigatório. Nestas eleições, o tempo de campanha foi reduzido, com os candidatos a terem menos espaço na comunicação social e a não ser permitido o financiamento de acções de campanha por parte de empresas.

Segundo o Folha de São Paulo, o PSDB está a tentar fazer já uma leitura nacional deste resultado, com Aécio Neves a dizer que “se há um partido que sai fortalecido destas eleições [para as nacionais de 2018] é o PSDB (…) O PT está a ser dizimado em várias regiões, inclusive em locais onde historicamente tinha bons resultados”. Aécio Neves é uma das hipóteses mais fortes para as eleições de 2018, depois de em 2014 ter registado 48,9%.

Descomplicador:

O partido de Dilma Roussef e de Lula da Silva, PT, foi o mais prejudicado nas eleições municipais ao perder 59,4% dos autarcas eleitos e perdendo mais de metade dos municípios que liderava.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *