Angolanos manifestam-se contra Isabel dos Santos

Alguns sectores da sociedade angolana, agendaram para o dia 26 de Novembro uma manifestação contra Isabel dos Santos, a filha do presidente, José Eduardo dos Santos. A manifestação é sobretudo contra a falta de resposta à providência cautelar contra a nomeação de Isabel dos Santos para a administração da Sonangol.

Isabel dos Santos

Segundo a Agência Lusa, já seguiu o pedido de autorização para o protesto, que está agendado para as 15h do dia 26 de Novembro e que será uma “manifestação pacifica”. A carta que foi enviada para o Governo da Província de Luanda foi assinada pelo antigo primeiro-ministro de Angola Marcolino Moco, pelo jornalista William Tonet, pelo professor universitário Fernando Macedo, pelo ativista luso-angolano Luaty Beirão e pela ativista de direitos humanos Sizaltina Cutaia.

A mesma carta justifica assim que o protesto tem como objectivo “protestar pacífica e publicamente contra a denegação de Justiça pelo Tribunal Supremo de Angola em relação à Providência Cautelar intentada junto deste mesmo tribunal por causa da nomeação inconstitucional e ilegal de Isabel dos Santos para o cargo de PCA [presidente do conselho de administração] da Sonangol pelo Presidente da República de Angola”, que é o seu pai.

O porta-voz do grupo, David Mendes, disse a 21 de Setembro que o prazo máximo de 45 dias para o tribunal se pronunciar sobre a providência cautelar já foi ultrapassado e que nem da parte dos tribunais nem da Procuradoria-Geral da República surgiu resposta aos últimos pedidos efectuados.

Descomplicador:

Um grupo de angolanos marcou um protesto para o dia 26 de Novembro contra a falta de resposta à providência cautelar que pedia a suspensão de Isabel dos Santos da presidência da Sonangol, a petrolífera angolana. A manifestação pacifica está agendada para as 15h em Luanda.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *