Parlamento atribui prémio de Direitos Humanos a Guterres

Na “ressaca” da vitória na corrida para a liderança da Organização das Nações Unidas, a Assembleia da República atribuiu a António Guterres um prémio de direitos humanos atribuído anualmente pelo Parlamento.

António GuterresEste prémio Direitos Humanos é atribuído devido aos dez anos de António Guterres como Alto Comissário para os Refugiados da ONU. Para o presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues, a decisão premeia um “homem merecedor dos mais rasgados elogios”.

A atribuição do prémio foi decidida por um júri composto por deputados da Comissão Parlamentar dos Assuntos Constitucionais, que engloba representantes de todas as forças parlamentares.

Ferro Rodrigues disse, na nota difundida aos jornalistas, que esta distinção era atribuída ao “homem certo, no tempo certo, no lugar certo”. António Guterres foi recentemente indicado pelo Conselho de Segurança da ONU como próximo líder da organização e tem agendada uma conferência de imprensa para Quinta-Feira, amanhã.

Descomplicador:

A Assembleia da República atribuiu a António Guterres o Prémio Direitos Humanos pelos seus dez anos como Alto Comissário para os Refugiados da Organização das Nações Unidas, organização que agora vai liderar.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *