Afinal a Educação Física volta ou não a contar para a média?

O Secretário de Estado da Educação, João Costa, participou na Sexta-Feira num simpósio direccionado a professores ligados à disciplina de Educação Física. No simpósio, João Costa anunciou que a partir de 2017/2018 a disciplina volta a ser contabilizada para efeitos de ingresso no Ensino Superior. Ao Panorama, o Ministério da Educação é mais evasivo na resposta.

Educação Educação Fisica Aulas DesportoO Conselho Nacional de Associações e Professores de Educação Física diz na sua página oficial que uma das conclusões do simpósio “Aprender no Século XXI” foi “que a a partir do ano lectivo 2017/2018 a classificação da Educação Física voltará a ser contabilizada para média de acesso ao Ensino Superior e para conclusão do Ensino Secundário”, acrescentando que a decisão tinha sido já comunicado ao CNAPEF pelo Secretário de Estado.

Contacto pelo Panorama, o Ministério da Educação dá uma resposta mais evasiva, dizendo apenas que “o Secretário de Estado da Educação anunciou a intenção de repor a validade da Educação Física, no âmbito do trabalho sobre o currículo em curso com o Conselho Nacional de Associações de Professores e Profissionais de Educação Física (CNAPEF), que requererá a produção de reflexão sobre a avaliação nesta disciplina, para que o que conduziu a esta decisão não volte a acontecer”, dizendo assim que esta medida “só produzirá efeitos para os alunos que vierem a iniciar o Ensino Secundário no ano lectivo seguinte à publicação das alterações legislativas”.

Ao que parece, João Costa acordou já com o CNAPEF que a medida será aprovada durante este ano lectivo, para que entre em vigor no ano lectivo de 2017/2018, revertendo assim uma medida implementada a partir de 2012/2013 por Nuno Crato e que só esteve implementada em pleno desde 2014/2015.

Descomplicador:

O Secretário de Estado da Educação, João Costa, anunciou num simpósio que a Educação Física voltará a ser contabilizada para a média do ensino secundário e para o ingresso no Ensino Superior, mas ao Panorama, o Ministério da Educação deu uma resposta mais evasiva.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *