Deputado do PS com pena agravada pelo Tribunal da Relação

António Gameiro PSO Tribunal da Relação de Évora agravou a pena do deputado do Partido Socialista António Gameiro, que se apropriou de dinheiro de uma cliente. O deputado e também advogado tinha sido condenado pelo Tribunal da Comarca de Santarém, mas recorreu para o Tribunal da Relação de Évora, que acabou por agravar a pena.

 

O tribunal provou que António Gameiro se apropriou de 45 mil euros da venda de um apartamento que fez em nome de uma emigrante portuguesa na Austrália. A Relação agravou a pena ao condenar António Gameiro ao pagamento de juros desde a venda do apartamento e não desde que foi notificado para o processo judicial, como tinha sido decretado pelo tribunal da primeira instância.

Segundo revela o jornal O Mirante, António Gameiro tem agora dez mil euros de juros para pagar à sua antiga cliente, além dos 45 mil euros correspondentes à venda do apartamento. António Gameiro tinha dito em sua defesa que o dinheiro foi utilizado para pagar obras no apartamento e a defesa do pai da sua antiga cliente, que esteve preso preventivamente. O Tribunal de Santarém e a Relação de Évora não aceitaram no entanto a tese de defesa de António Gameiro.

António Gameiro é actualmente o presidente da Federação Distrital de Santarém do Partido Socialista e deputado do PS.

Descomplicador:

O deputado do PS António Gameiro foi viu a sua pena agravada pelo Tribunal da Relação de Évora. Depois de ter sido condenado pelo Tribunal de Santarém por se ter apropriado de dinheiro de uma antiga cliente, António Gameiro recorreu para a Relação de Évora, mas viu a pena agravada.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *