Contas finais: 107 mil americanos decidiram as eleições

Foram mais de 120 milhões os votos recolhidos nas eleições dos Estados Unidos da América, mas apenas 107 mil acabaram por decidir o nome do próximo presidente norte-americano. Segundo as contas apresentadas pelo Washington Post, “apenas” 107 mil votos decidiram a vitória de Donald Trump no Colégio Eleitoral em três estados decisivos.

Donald Trump

Hillary Clinton venceu de forma contundente 19 estados, incluindo Washington DC, onde conquistou 222 votos para o colégio eleitoral. A maioria destes estados eram tradicionalmente democratas. A maioria dos estados conquistados pela democrata são bastante populosos e maioritariamente junto à costa norte-americana.

Já o candidato republicano, Donald Trump, venceu categoricamente em 26 estados, conquistando 227 votos no colégio eleitoral. À semelhança de Hillary, a maioria dos estados conquistados também eram tradicionalmente republicanos, com excepção de dois: Iowa e Ohio votaram Barack Obama em 2008 e 2012 e agora viraram o seu voto para o candidato republicano.

Existiram assim seis estados onde a votação foi mais “apertada”, com margens inferiores a 2% e foi precisamente nesses que Donald Trump conquistou a vitória sobre Clinton. Desses seis estados Trump conquistou quatro, deixando dois para Hillary (New Hampshire e Minnesota). Os quatro estados que acabaram por votar maioritariamente em Trump votaram todos em Obama em 2012, sendo que dois deles não votavam num republicano desde 1988 e outro, o Wisconsin, desde 1984.

Assim, apesar de Hillary Clinton ter tido mais 400 mil votos populares do que Trump, a candidata democrata perdeu as eleições por 107 mil votos que decidiram o colégio eleitoral nos estados da Pensilvânia, Michigan e Wisconsin. Caso a candidata democrata tivesse vencido esses três estados teria garantido 278 votos no colégio eleitoral, impedindo a vitória de Trump.

Descomplicador:

O Washington Post fez as contas e conclui que Hillary Clinton perdeu as eleições por 107 mil votos em três estados decisivos: Pensilvânia, Michigan e Wisconsin. Trump conquistou de forma categórica 26 estados e muitos locais que votaram em Obama em 2008 e 2012 mudaram este ano o seu sentido de voto.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *