Deputados do PSD com liberdade de voto na questão da eutanásia

O Partido Social Democrata vai dar aos seus deputados liberdade de voto na questão da eutanásia. O PSD vai promover um colóquio sobre o tema dentro do seu grupo parlamentar, mas não vai impor um sentido de voto aos seus membros do Parlamento.

A ideia dos sociais-democratas é que os deputados possam fazer uma escolha informada sobre o tema, convidando assim vários especialistas para um colóquio sobre a eutanásia. Ainda assim, apesar de o PSD poder vir a ter uma posição oficial, os seus deputados terão liberdade de voto, tal como tem acontecido nas questões ditas de consciência.

No último Conselho Nacional do partido, Pedro Passos Coelho assumiu que os sociais-democratas deviam “tomar a dianteira” no que toca ao debate sobre este tema que promete gerar mais uma vez alguma discórdia entre a sociedade.

O deputado Carlos Abreu Amorim será o coordenador do colóquio, que depois se pode até estender a militantes e simpatizantes do Partido Social Democrata. Em Janeiro o Parlamento vai debater duas petições sobre este tema e até ao Verão, o Bloco de Esquerda e o PAN garantiram já que vão apresentar projectos legislativos na Assembleia da República, sendo aí os deputados chamados a votar.

Descomplicador:

O PSD vai promover um colóquio para os seus deputados sobre a eutanásia, mas dará liberdade de voto quando for altura de votar. Esta tem sido a postura do PSD nas questões ditas de consciência.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *