JSD quer jovens representados no Conselho Económico e Social

A Juventude Social Democrata propôs que o Conselho Nacional da Juventude seja um dos órgãos com assento no Conselho Económico e Social (CES), por ser a voz dos jovens. A iniciativa conta com o apoio do líder parlamentar do PSD, Luis Montenegro.

 

“Nesse fórum é importante a voz dos jovens portugueses não só para serem ouvidos, mas para garantir que as políticas adoptadas não põem em causa as gerações futuras”, disse Cristóvão Simão Ribeiro, presidente da JSD, ao jornal Público.

O projecto de lei deu já entrada na Assembleia da República e propõe que dois elementos do Conselho Nacional da Juventude tenham assento no Conselho Económico e Social, o órgão consultivo para a concertação social, que agora é liderado pelo ex-ministro, Correia de Campos.

O líder dos jovens sociais-democratas, considera que o CNJ é a organização que “congrega as associações de juventude e de estudantes a nível nacional, e que deverá representar as novas gerações no CES”. Na anterior legislatura já tinha sido apresentada uma proposta semelhante, mas que ao não ter sido votada, acabou por caducar.

Descomplicador:

A JSD deu entrada de um projecto de lei para que o Conselho Nacional de Juventude tenha assento no Conselho Económico e Social, o órgão consultivo de concertação social e que não tem nenhuma organização que represente a juventude entre os seus membros.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Existem 2 comentários a este artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *