António Costa regista o número mais baixo de greves em 10 anos

Durante o ano de 2016 foi registado o número de greves mais baixo nos últimos dez anos. António Costa consegue assim no seu primeiro ano completo como Primeiro-Ministro um registo digno de destaque. Até 30 de Novembro tinham sido entregues “apenas” 381 pré-avisos de greve.

Segundo os dados da Direção-Geral do Emprego e das Relações do Trabalho (DGERT), foram registados em 2016 menos 430 pré-avisos de greve do que em 2015, sendo o número mais baixo da última década. Dos 381 pré-avisos entregues até ao final de Novembro, 111 pertenciam ao sector empresarial do Estado.

No primeiro ano da coligação PSD/CDS, o número de pré-avisos de greve foi de 1895, o número mais alto dos últimos dez anos. A tendência durante o governo de Passos Coelho e de António Costa manteve-se até 2014, ano em que começou a registar uma quebra.

Ainda assim, os pré-avisos de greve muitas das vezes não se materializam em paralisações. Em 2012 apenas foram registadas 127 paralisações, em 2013 desceu para 119 e em 2015 apenas 75 greves. No que toca a 2016 os dados serão apenas conhecidos em Março.

Descomplicador:

O primeiro ano completo de António Costa como Primeiro-Ministro registou o número mais baixo de pré-avisos de greve nos últimos dez anos. O número mais elevado tinha sido registado durante o governo do PSD/CDS.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *