Ex-presidente da distrital do Porto gostava de ver PS com candidato próprio

O ex-presidente da distrital do Porto do Partido Socialista, José Luís Carneiro, diz em entrevista ao Diário de Noticias e à TSF que a falta de um candidato próprio do PS no Porto nas autárquicas 2017 é um erro de estratégia.

Actualmente Secretário de Estado das Comunidades, o “segurista” José Luís Carneiro disse ao DN/TSF que esta “opção diminui a legitimidade política, porque diz-me a experiência uma coisa muito simples, é que quando nós não apresentamos listas alternativas, desde as assembleias de freguesia às câmaras municipais, com o tempo há uma desvinculação na relação de legitimidade com aquele corpo de valores e o corpo de princípios que defendem os partidos político”.

José Luís Carneiro é assim defensor de uma candidatura própria do PS, mas esclarece que “tendo defendido a posição que defendi, manter a posição que defendi, embora respeitando a decisão dos órgãos do meu partido, neste caso, da comissão política concelhia e da própria federação distrital, porque decidiram conjuntamente e o meu dever como militante é respeitar essa decisão”, tendo até admitido que saiu derrotado quando defendeu essa posição nos órgãos do Partido Socialista.

Ainda assim, José Luis Carneiro diz que o tempo acabou por lhe dar razão ao ter defendido que o “PS perderia autonomia estratégica para se afirmar como uma alternativa”.

José Luís Carneiro aborda ainda na entrevista a sua relação com António José Seguro e com António Costa, dizendo que se bateu “de forma muito intensa para que o António José Seguro ganhasse as eleições, mas perdemos e, tendo perdido as eleições, o meu dever foi de procurar dar o meu contributo para que rapidamente o PS reconstituísse a sua unidade interna”.

Descomplicador:

José Luís Carneiro, ex-presidente da distrital do Porto do PS diz que a opção de não existir um candidato próprio ao Porto significa a perda da “autonomia estratégica para se afirmar como uma alternativa”.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *