Amor com amor se paga. EUA expulsam 35 diplomatas russos e Rússia responde “na mesma moeda”

Ficará como uma das últimas decisões de Barack Obama. Os Estados Unidos da América deram ordem de expulsão a 35 diplomatas da Rússia, devido ao caso do “hacking” das eleições norte-americanas. A Rússia demorou pouco a reagir e deverá responder “na mesma moeda”, expulsando também 35 diplomatas norte-americanos do seu território.

Segundo o The New York Times, 35 agentes dos serviços de inteligência russos em território norte-americano têm 72 horas para deixar o país, no âmbito das conclusões da investigação sobre a influência de “hackers” nas eleições que deram a vitória a Donald Trump. Obama ordenou ainda o encerramento de duas instalações russas no país. Ao todo, o ainda presidente norte-americano, emitiu acções contra o GRU e o FSB, dois serviços de inteligência sucessores do KGB, quatro indivíduos do GRU e ainda três empresas que forneceram material para as acções.

Barack Obama disse ainda que os norte-americanos “devem ficar alarmados com as acções da Rússia” e que emitiu “uma ordem executiva que dá autoridade adicional para responder a determinado tipo de actividades cibernéticas que procurem interferir ou minar os nossos processos e instituições eleitorais”. Os serviços secretos americanos acreditam que é a Rússia que está por trás dos ataques informáticos ao Comité Nacional Democrático.

Donald Trumo terá que decidir no próximo mês se mantém ou levanta as sanções decretadas por Barack Obama. Para já o presidente-eleito vai reunir com os serviços secretos, para saber mais detalhes sobre estas medidas e sobre as suspeitas das forças de inteligência norte-americanas. “É altura de o nosso país seguir em frente para coisas maiores e mais importantes. Ainda assim, pelo interesse do nosso país e do seu grande povo, vou encontrar-me com os responsáveis da comunidade de inteligência na próxima semana, para ser informado sobre os detalhes desta situação”, foi a primeira reacção de Trump.

Para já a Rússia parece ir responder na mesma moeda, com o Ministro dos Negócios Estrangeiros, Sergei Lavrov, a ter pedido ao presidente Vladimir Putin para expulsar 35 diplomatas norte-americanos. “Não podemos, obviamente, deixar estas sanções sem resposta. A reciprocidade é a lei da diplomacia e das relações entre países”, disse Lavrov, citado por alguma imprensa internacional. Os russos decretaram como persona non grata, 31 funcionários da embaixada dos Estados Unidos em Moscovo e quatro diplomatas do consulado em São Petersburgo.

Curiosa foi no entanto a reacção oficial da embaixada russa na rede social Twitter:

Descomplicador:

Barack Obama decretou a expulsão de 35 diplomatas russos dos Estados Unidos da América, devido ao caso dos “hackers” nas eleições que elegeram Donald Trump. A Rússia deverá responder na mesma moeda e expulsar 35 diplomatas norte-americanos em Moscovo e São Petersburgo.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *