Guterres foi o que mais promessas eleitorais cumpriu

António Guterres foi o Primeiro-Ministro português que mais promessas cumpriu entre 1995 e 2005, segundo um estudo realizado pelo ISCTE e trazido a público pela TSF. O estudo abrangeu 20 anos de governação em Portugal, com Santana Lopes a ter sido o pior classifico, fruto do curto mandato que desempenhou.

A investigação parece contrariar o que por norma é veiculado pelos portugueses, tendo em conta que o estudo conclui que 60% das promessas foram cumpridas no espaço temporal de 20 anos que foi analisado neste estudo. António Guterres lidera a lista, com uma taxa de sucesso de 85%.

José Sócrates é o segundo da lista, com 80% das promessas cumpridas, seguido por Pedro Passos Coelho, com uma taxa de 60% de promessas eleitorais cumpridas. Segundo o estudo todos os governos cumpriram mais de 50% das promessas eleitorais, com 10% a serem cumpridas apenas parcialmente. Durão Barroso e Santana Lopes surgem no final da lista, mas possivelmente por terem visto os seus mandatos interrompidos antes do fim da legislatura.

Ana Maria Belchior, coordenadora do estudo, refere à TSF que as promessas não cumpridas devem ser precisamente aquelas que mais interessam aos eleitores, considerando assim que existe “um contágio e não há um cumprimento daquilo que é realmente importante para os indivíduos” e que perante esse incumprimento, as pessoas “extrapolam que tudo o resto também não é cumprido”.

Descomplicador:

Um estudo feito por uma equipa do ISCTE conclui que os governos entre 1995 e 2005 cumpriram cerca de 60% das promessas eleitorais. António Guterres foi o Primeiro-Ministro com melhor taxa de sucesso (85%), seguido de José Sócrates e Pedro Passos Coelho.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *