Obama reduz pena a Chelsea Manning

É uma das últimas medidas mediáticas de Barack Obama, enquanto presidente dos Estados Unidos da América. O ainda líder norte-americano reduziu a pena de Chelsea Manning, uma das protagonistas dos leaks, que pode agora sair em Maio deste ano.

Bradley Manning, ex-analista militar, que devido à mudança de sexo é agora Chelsea Manning, estava condenada a 35 anos de prisão, por ter divulgado segredos militares e diplomáticos ao Wikileaks. Agora Barack Obama comutou uma parte da sua pena, podendo deixar o estabelecimento prisional já em Maio.

A informação foi avançada pelo The New York Times e reduz assim fortemente a maior pena aplicada por fugas de informação nos Estados Unidos da América. Esta foi também uma forma de contornar os pedidos de tratamento para mudança de género requisitados por Chelsea Manning, que os militares não conseguiam dar resposta.

Chelsea Manning foi responsável pela fuga de informação militar e diplomática relacionada com as guerras do Afeganistão e do Iraque, que mostram abusam cometidos por militares norte-americanos.

Descomplicador:

Barack Obama comutou uma parte da pena de Chelsea Manning, responsável pela fuga de informação militar e diplomática sobre as guerras do Afeganistão e do Iraque. A pena de 35 anos foi reduzida e Manning pode sair já em Maio deste ano.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *