Decisão do Constitucional de Itália deve abrir caminho a eleições antecipadas

O Tribunal Constitucional italiano chumbou uma parte da lei eleitoral o que pode provocar eleições antecipadas num ano importante para a Europa. Itália pode assim ter eleições este ano, tal como a Holanda, a França e a Alemanha, abrindo-se mais um “campo de batalha” entre pró-europeus e cépticos.

Um dos pontos chumbados pelo Constitucional foi a realização de uma segunda volta para a Câmara dos Deputados, entre os dois partidos mais votados, o que permitia corrigir a dispersão de partidos nesta câmara.

Com esta decisão, desapareceram também as coligações pré-eleitorais, com as alianças a poderem ser realizadas apenas após o acto eleitoral. Recorde-se há meses atrás, o referendo convocado por Renzi foi chumbado, levando à demissão após pouco mais de dois anos de mandato.

Esta decisão do Tribunal Constitucional desbloqueia também a lei eleitoral, permitindo a realização de eleições a curto prazo, uma decisão que terá que ser tomada pelo Presidente da República, Sérgio Matarella.

A maioria dos partidos defende a realização de eleições, com o Partido Democrático, liderando por Renzi a registar 30% de intenções de voto nas sondagens, mas com o Movimento 5 Estrelas, do populista Beppe Grillo, a seguir de perto com 28% de intenções de voto.

Descomplicador:

O Tribunal Constitucional italiano chumbou uma parte da lei eleitoral, abrindo assim caminho à realização de eleições a curto-prazo, o que é defendido pela maioria dos partidos. Entre os pontos chumbados está a realização de uma segunda volta entre os dois partidos mais votados para a Câmara dos Deputados.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *