“Sem maioria (…), governo não tem legitimidade”

José Pedro Aguiar Branco, disse em entrevista ao Diário de Noticias que, “sem maioria parlamentar, governo não tem legitimidade para governar”, dizendo que António Costa é “um Primeiro-Ministro de substituição”.

O ex-Ministro da Defesa do governo PSD/CDS defende a posição do partido na questão da Taxa Social Única, diferenciando a proposta de 2012. Aguiar-Branco explica que “não está na mesma situação em que esteve António Guterres ou José Sócrates em que, tendo ganho as eleições, faziam a gestão do interesse nacional ora à direita ora à esquerda”, acrescentando que o actual PM não esse espaço de negociação.

O ex-ministro considera ainda que é “esquizofrénico achar-se que, numa situação em que o governo não consegue ter a sua maioria, cabe ao PSD dar aquela maioria para a qual ele recusou, inclusivamente, contribuir quando foi convidado para fazer parte do governo em 2015”.

Quanto às autárquicas e à hipotética sucessão na liderança do PSD, José Pedro Aguiar-Branco diz que o partido tem “um resultado nas legislativas que determinou a confirmação de Pedro Passos Coelho face aos portugueses como aquele que era desejado para ser Primeiro-Ministro”, não acreditando que o problema esteja no PSD mas sim no Governo. Recorde-se que em 2010, Aguiar-Branco foi candidato à liderança do PSD contra Passos Coelho e Paulo Rangel.

Descomplicador:

Aguiar-Branco, ex-Ministro da Defesa do Governo de Pedro Passos Coelho, considera que António Costa é “um Primeiro-Ministro de substituição” e que não tem o espaço negocial de Sócrates e Guterres, defendendo assim a posição do líder.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *