José Manuel Coelho já tem cartão de identificação do ilhéu da Pontinha

Após ter sido condenado a um ano de prisão efetiva pelo Tribunal da Relação de Lisboa, José Manuel Coelho pediu, na passada segunda-feira, asilo político ao principado do Ilhéu da Pontinha, situado na Madeira.

Condenado por declarações pronunciadas acerca do advogado António Garcia Pereira, acusando-o de ser “maçónico” e um “agente da CIA”, o deputado madeirense do Partido Trabalhista Português (PTP) foi sentenciado a um ano de prisão efetiva, cumprível aos fins-de-semana em 72 períodos com a duração mínima de 36 horas e máxima de 48 horas.

E é precisamente aos fins-de-semana que José Manuel Coelho pede asilo político a Renato Barros, o príncipe do Ilhéu da Pontinha. Sendo o rochedo um terreno independente, o deputado do PTP recorreu ao mesmo para se proteger da justiça portuguesa.

Detentor de um cartão de identificação do principado, José Manuel Coelho afirma poder refugiar-se ali e conta com o apoio do dono do terreno, que diz que o ilhéu é “efetivamente um país, não importa o tamanho”. “Venho para aqui. Refugiu-me aqui e a política da República portuguesa não me pode prender. O mandado de captura aqui não funciona porque isto não é território nacional”, disse ainda José Manuel Coelho em declarações à TVI.

O principado do Ilhéu da Pontinha é um ilhéu com aproximadamente 178 metros quadrados, situado a cerca de 70 metros da cidade do Funchal. Foi comprado no início de 2000 por Renato Barros e só em 2007 foi declarado independente. Em 2010, o proprietário do terreno solicitou ao Estado português o reconhecimento do território como um “Estado soberano e independente”.

Descomplicador:

José Manuel Coelho, deputado madeirense do PTP, pediu asilo político ao principado do Ilhéu da Pontinha. O pedido de ajuda surge como contestação à pena de prisão efetiva a que o deputado foi condenado por ter difamado o advogado António Garcia Pereira em 2011.

zybjvmxe@pwrby.com'
Publicado por: Joana Silva

20 anos, natural da Madeira. Estuda jornalismo na Escola Superior de Comunicação Social e é em Lisboa que está a dar os seus primeiros passos no jornalismo. Colabora também com o Bola na Rede.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *